A revelação de Deus em Jesus Cristo

“Tudo me foi entregue por meu Pai. Ninguém sabe quem é o Filho, senão o Pai; e também ninguém sabe quem é o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar” (Lucas 10.22).

Deus nos criou para a Sua glória, e para termos com Ele um relacionamento verdadeiro, intenso e constante. O problema é que o pecado solapou essa comunhão. Desde o Éden perdemos a capacidade de nos relacionarmos com Deus. Outras vozes, outros sentidos e sentimentos se fizeram presentes em nosso coração distorcendo a Palavra de Deus em nosso coração. Por causa do pecado o ser humano ficou totalmente incapacitado de conhecer a Deus. Aliás, por causa do pecado, o ser humano passou a procurar por “algo maior” do que ele sem saber o que realmente estava procurando. O resultado disso foi a fábrica de ídolos que se tornou o seu coração. 

O homem até sabia que existia alguém maior do que ele neste universo, até mesmo porque conforme disse o apóstolo Paulo na cidade de Listra, Deus: “…não se deixou ficar sem testemunho do si mesmo, fazendo o bem, dando-vos do céu chuvas e estações frutíferas, enchendo o vosso coração de fartura e de alegria” (Atos 14.17). E depois, no seu discurso em Atenas, ele reforça esse ensinamento. Depois de lhes mostrar que Deus criou todo o universo e estabelecer as leis da natureza, Paulo disse: “para buscarem a Deus, se, porventura, tateando, o possam achar, bem que não está longe de cada um de nós” (Atos 17.27).em outras palavras, Deus assim o fez, deixando “pistas” de Si mesmo na Sua Criação para que o homem se esforçando pudesse pelo menos saber que esse “alguém maior” que ele tanto procura, de fato existe. Mas, é aí que vem a pergunta: Como saber quem é esse “alguém maior”? E Paulo oferece a resposta: “porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos” (Atos 17.31), e este “varão acreditado”, é o Senhor Jesus Cristo.

Voltando ao texto de Lucas 10.21-24, vemos o Senhor Jesus exultando no Espírito Santo e exclamando: “Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos, e as revelaste aos pequeninos. sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado” (v.21). Ele se referia a Si mesmo como o que Deus revelou aos pequeninos. E o próprio texto explica a questão. Profetas e reis no Antigo Testamento viveram na esperança de verem o Messias (cf.v.24), mas, Deus havia determinado o tempo certo de Jesus vir ao mundo. No entanto, aqueles que estavam ali com Jesus puderam vê-Lo.

Agora observe bem. Os “pequeninos” a quem Jesus se refere aqui são os 70 comissionados que Ele enviou para anunciarem Sua chegada em cada cidade. Ao regressarem, eles vieram exultantes de alegria por verem prodígios e sinais tais como os demônios se submetendo a eles pelo Nome de Jesus (v.17). Mas, o Senhor Jesus lhes mostrou que havia um motivo maior para se regozijarem, a saber, o fato do nome deles estarem arrolados nos céus (v.20). E então Ele conclui mostrando que tudo isso aconteceu porque Deus Se revelou através Dele (Jesus) aos homens. Chegou o grande Dia do Senhor, dia este em que Ele Se revelaria plenamente aos homens.

Em Hebreus 1.1-4 constatamos que Jesus é a “expressão exata” do ser de Deus, e por isso mesmo, só podemos conhecer a Deus se Ele (o Pai) nos levar até Cristo, que por Sua vez nos trará de volta ao Pai. Em João 6.37 o Senhor Jesus declara: “Todo aquele que o Pai me dá,esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum lançarei fora”. Em Colossenses 1.13,14 lemos: “Ele nos transportou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados”. Só podemos conhecer a Deus porque Ele tomou a iniciativa de Se revelar a nós e isso Ele fez plenamente na pessoa de Jesus Cristo. É por isso que o Senhor Jesus respondeu a Filipe: “Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai?” (João 14.9).

Diante de tudo isso, àqueles que entregaram a Deus a direção de suas vidas e O conhecem devem louvá-Lo o tempo todo por Jesus Cristo ter-lhes revelado o Pai. Já aqueles que estão tateando neste mundo querendo encontrar Deus precisam admitir que só o Senhor Jesus é “o caminho, e a verdade e a vida” e que por isso mesmo ninguém pode ir até a Deus Pai senão por meio de Jesus (cf. João 14.6).

Rev.Olivar Alves Pereira

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador.
This entry was posted in Reflexão Bíblica. Bookmark the permalink.

One Response to A revelação de Deus em Jesus Cristo

  1. Fernando says:

    Sem Jesus eu não sou nada, se fomos escolhidos antes por sermos predestinados, devemos crescer nesse conhecimento de amor e obediencia.
    Mas, recordo de que no dia da minha conversão fiz promessas de que iria pedir perdão a muitos que tinha inimizade e fiz, seria um aluno que tiraria dez…. cheguei até a tirar alguns…rsrs…
    Recentemente um jogador disse que para poder se batizar teria que revelar sua verdadeira idade ao Flamengo, por ter mentido no passado, e revelou.
    Contudo aprendemos nas Escrituras que tudo gira em torno de nos alegrarmos de sermos eleitos de Deus e no fim nossos nomes estar presente no Livro da Vida. Assim como ocorreu com os 70 discípulos, comigo e com esse jogador, nossa maior alegria não deve ser nossos eventuais bons testemunhos, mas o significado e a expressão do amor de Deus, nesta aliança única e verdadeira com Seu filho Jesus. Am ém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.