A revelação de Deus em Jesus Cristo

“Tudo me foi entregue por meu Pai. Ninguém sabe quem é o Filho, senão o Pai; e também ninguém sabe quem é o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar” (Lucas 10.22).

Deus nos criou para a Sua glória, e para termos com Ele um relacionamento verdadeiro, intenso e constante. O problema é que o pecado solapou essa comunhão. Desde o Éden perdemos a capacidade de nos relacionarmos com Deus. Outras vozes, outros sentidos e sentimentos se fizeram presentes em nosso coração distorcendo a Palavra de Deus em nosso coração. Por causa do pecado o ser humano ficou totalmente incapacitado de conhecer a Deus. Aliás, por causa do pecado, o ser humano passou a procurar por “algo maior” do que ele sem saber o que realmente estava procurando. O resultado disso foi a fábrica de ídolos que se tornou o seu coração. 

O homem até sabia que existia alguém maior do que ele neste universo, até mesmo porque conforme disse o apóstolo Paulo na cidade de Listra, Deus: “…não se deixou ficar sem testemunho do si mesmo, fazendo o bem, dando-vos do céu chuvas e estações frutíferas, enchendo o vosso coração de fartura e de alegria” (Atos 14.17). E depois, no seu discurso em Atenas, ele reforça esse ensinamento. Depois de lhes mostrar que Deus criou todo o universo e estabelecer as leis da natureza, Paulo disse: “para buscarem a Deus, se, porventura, tateando, o possam achar, bem que não está longe de cada um de nós” (Atos 17.27).em outras palavras, Deus assim o fez, deixando “pistas” de Si mesmo na Sua Criação para que o homem se esforçando pudesse pelo menos saber que esse “alguém maior” que ele tanto procura, de fato existe. Mas, é aí que vem a pergunta: Como saber quem é esse “alguém maior”? E Paulo oferece a resposta: “porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos” (Atos 17.31), e este “varão acreditado”, é o Senhor Jesus Cristo.

Voltando ao texto de Lucas 10.21-24, vemos o Senhor Jesus exultando no Espírito Santo e exclamando: “Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos, e as revelaste aos pequeninos. sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado” (v.21). Ele se referia a Si mesmo como o que Deus revelou aos pequeninos. E o próprio texto explica a questão. Profetas e reis no Antigo Testamento viveram na esperança de verem o Messias (cf.v.24), mas, Deus havia determinado o tempo certo de Jesus vir ao mundo. No entanto, aqueles que estavam ali com Jesus puderam vê-Lo.

Agora observe bem. Os “pequeninos” a quem Jesus se refere aqui são os 70 comissionados que Ele enviou para anunciarem Sua chegada em cada cidade. Ao regressarem, eles vieram exultantes de alegria por verem prodígios e sinais tais como os demônios se submetendo a eles pelo Nome de Jesus (v.17). Mas, o Senhor Jesus lhes mostrou que havia um motivo maior para se regozijarem, a saber, o fato do nome deles estarem arrolados nos céus (v.20). E então Ele conclui mostrando que tudo isso aconteceu porque Deus Se revelou através Dele (Jesus) aos homens. Chegou o grande Dia do Senhor, dia este em que Ele Se revelaria plenamente aos homens.

Em Hebreus 1.1-4 constatamos que Jesus é a “expressão exata” do ser de Deus, e por isso mesmo, só podemos conhecer a Deus se Ele (o Pai) nos levar até Cristo, que por Sua vez nos trará de volta ao Pai. Em João 6.37 o Senhor Jesus declara: “Todo aquele que o Pai me dá,esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum lançarei fora”. Em Colossenses 1.13,14 lemos: “Ele nos transportou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados”. Só podemos conhecer a Deus porque Ele tomou a iniciativa de Se revelar a nós e isso Ele fez plenamente na pessoa de Jesus Cristo. É por isso que o Senhor Jesus respondeu a Filipe: “Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai?” (João 14.9).

Diante de tudo isso, àqueles que entregaram a Deus a direção de suas vidas e O conhecem devem louvá-Lo o tempo todo por Jesus Cristo ter-lhes revelado o Pai. Já aqueles que estão tateando neste mundo querendo encontrar Deus precisam admitir que só o Senhor Jesus é “o caminho, e a verdade e a vida” e que por isso mesmo ninguém pode ir até a Deus Pai senão por meio de Jesus (cf. João 14.6).

Rev.Olivar Alves Pereira

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana da Vila Pinheiro, Jacareí - SP, Bacharel em Teologia e Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor e membro do Conselho Acadêmico do Centro de Estudos Teológicos do Vale do Paraíba (CETEVAP), São José dos Campos -SP, onde iniciou em 2020 seu Mestrado em Aconselhamento Bíblico. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador. Casado com Janaina F. S. A. Pereira e pai de Ana Cristina S. Pereira.
This entry was posted in Reflexão Bíblica. Bookmark the permalink.

One Response to A revelação de Deus em Jesus Cristo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.