As Crianças e o Amor-Próprio

As crianças da atual geração desde muito cedo têm de lidar com questões relacionadas à autoestima, ao egoísmo e ao amor-próprio.

De modo geral, muito da atual arte de criar filhos está embasada na ideia da psicologia moderna de que a autoestima é a chave do sucesso. Influenciados principalmente pelo livro The psychology of Self-esteem, de 1969, do psicoterapeuta canadense Nathaniel Branden, a atual geração de pais faz todo o esforço possível para que seus filhos tenham a melhor imagem de si mesmos. Fato é que, segundo  pesquisadores da atualidade, como o professor Roy Baumeister, da Universidade Estadual da Flórida, existem poucas e fracas evidências científicas que mostram que a alta autoestima gera sucesso profissional ou escolar.[1]

Num sentido diametralmente oposto, Jay Adams afirma que crianças estimuladas ao amor-próprio são expostas a uma ênfase que pode ser devastadora para a educação cristã.[2]

Crianças centradas em seus próprios desejos e que veem seus pais como meros instrumentos para atingirem seus objetivos egoístas certamente apresentarão frutos pecaminosos.

O estímulo à autoestima na infância tem gerado dois tipos de adultos: Ou arrogantes e amantes de si mesmos, se conseguirem satisfazer seu “eu” ou frustrados, cheios de baixa autoestima e autocomiseração, se não tiverem seus desejos atendidos.

Tanto pessoas arrogantes, amantes de si mesmas e orgulhosas, como seu oposto, pessoas que se autocomiseram e possuem uma baixa autoestima, sofrem do mesmo mal, o egoísmo. Amam mais a si do que a Deus e ao próximo.

O princípio bíblico é de que não devemos pensar de nós mesmos além do que convém, mas devemos pensar com moderação, de acordo com aquilo que Deus nos concedeu (Rm 12.3) seguindo sempre o exemplo da humildade de Cristo que nos compele a considerarmos os outros superiores a nós mesmos e não termos em vista aquilo que é propriamente nosso, mas também os interesses dos outros. (Fp 2.3-8).


[1]     GUIMARÃES, Camila e KARAM, Luiza. A Turma do “Eu me Acho”. Revista Época, São Paulo, n. 739, p. 60-67, 2012.

[2]     ADAMS, Jay E.. Autoestima Uma perspectiva bíblica. São Paulo: ABCB, 2007. p.117.

Rev. Alex Mello*

* Alex Mello é Mestre em Ministérios Familiares pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida e Membro da Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos (ABCB). Serve como pastor na Igreja Batista da Fé em São José dos Campos.

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador.
This entry was posted in Aconselhamento Bíblico. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.