CAMINHANDO NA PRESENÇA DE DEUS

Rev. Olivar Alves Pereira

O relato bíblico de Êx 13.17-22 nos traz princípios importantes sobre o que significa caminhar com Deus. A ocasiao aqui foi quando os israelitas estavam começando a marcha rumo a Canaã.

1º Princípio: não existe “um jeito mais fácil” de obedecer a Deus (v.17-18). Deus fez os israelitas tomarem o caminho mais longo para não se sentirem tentados a voltar para o Egito. O caminho mais perto e curto seria uma tentação para eles voltarem para o Egito quando vissem o exército do Faraó vindo no seu encalço. Em Mt 7.13-14 o Senhor Jesus diz: “Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela”. Desconfie dos “atalhos”. Todos os que pegaram atalhos em vez de seguirem pelo “caminho estreito” não foram conduzidos à vida.

2º Princípio: um voto feito na presença de Deus deve ser cumprido a todo custo (v.19). Quase quatro séculos antes do Êxodo, José, filho de Jacó fez “os filhos de Israel jurarem solenemente dizendo: Certamente, Deus vos visitará; daqui, pois, levai convosco os meus ossos”. Uma ossada de quase quatro séculos não era algo atrativo de se ter na bagagem. Além disso, o dono da ossada e os que fizeram o juramento jamais saberiam caso os ossos fossem deixados ali. Mas, então, o que fez os israelitas cumprirem nos dias de Moisés esse voto? O fato deles terem jurado “solenemente”, ou seja, diante de Deus. Em nossos dias, a banalização dos juramentos e compromissos feitos na presença de Deus tem revelado o quanto as pessoas perderam o temor a Deus. Os casamentos desfeitos, os votos numa Pública Profissão de Fé ou no batismo das crianças, ou no dia da ordenação para o pastorado, presbiterato e diaconato, têm sido quebrados sem o menor pesar. Isto revela o quanto as pessoas desdenham de Deus. É preciso entendermos que Deus “não se agrada de votos de tolos” (Ec 5.4).

3º Princípio: para sermos orientados por Deus e obtermos forças para obedecê-Lo, temos que segui-Lo (v.21-22). “O SENHOR ia adiante deles, durante o dia, numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho; durante a noite, numa coluna de fogo, para os alumiar, a fim de caminhassem de dia e de noite. Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite”. Não era Deus que seguia o povo fazendo sombra e tornando a viagem mais confortável, mas, sim, o povo que, observando tanto a coluna de nuvem de dia, quanto a coluna de fogo de noite, é que seguia na direção que Deus apontava. Além disso, eles tiveram que fazer “jornada dupla”, ou seja, caminhar de dia e de noite porque os egípcios estavam se aproximando. Todas as vezes que Deus exigir de nós um esforço maior, uma dedicação a mais, devemos segui-Lo através da orientação que Ele nos dá em Sua Palavra. Ele jamais nos pedirá algo para o qual não tenha nos capacitado plenamente antes. Tão somente prossigamos firmes em obedecê-Lo. Somos nós que temos de “ir com Deus” e não Ele nos seguir por onde quisermos ir.

            Estes princípios estarão presentes no coração daqueles que andam na presença de Deus.

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou de Direita Conservadora.
This entry was posted in Aconselhamento Bíblico, Reflexão Bíblica. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *