Cessacionismo, sim; incredulidade, não.

Cessacionista é a pessoa que crê que os dons extraordinários do Espírito Santo (cura, falar em línguas, etc.,) cessaram porque foram dados especificamente aos apóstolos no nascedouro da Igreja Cristã com o propósito de autenticar a mensagem revelada pelo Espírito Santo que é o Novo Testamento. Assim como no passado, no Antigo Testamento houveram épocas específicas em que Deus dotou com Seu poder Seus servos para que realizassem milagres justamente na ocasião em que a Palavra de Deus estava sendo revelada, da mesma forma ocorreu no Novo Testamento.

Em seu livro O Caos Carismático, o Dr. John MacArthur Jr., faz um comentário esclarecedor ¹ :

A maioria dos milagres registados na Bíblia ocorreu em três períodos relativamente curtos: Moisés e Josué, durante os ministérios de Elias e Eliseu e no tempo de Jesus e seus apóstolos. Nenhum desses períodos estendeu-se por mais de cem anos. Cada um desses períodos testemunhou a proliferação de milagres em outras eras. Entretanto, mesmo nesses períodos, os milagres não eram a norma para o dia a dia. Os milagres realizados diziam respeito a homens que eram mensageiros extraordinários enviados por Deus – Moisés e Josué, Elias e Eliseu, Jesus e os apóstolos. À parte desses três períodos, os acontecimentos sobrenaturais registrados nas Escrituras foram incidentes isolados (pág. 145).

O cessacionista não é alguém que duvida do poder de Deus; tal pessoa é incrédula. Em vez disso, o cessacionista é alguém que crê que Deus pode fazer milagres ainda hoje, porém, não na mesma intensidade dos dias de Moisés e Josué, de Elias e Eliseu, ou de Jesus e os apóstolos, não porque Deus mudou – para o cessacionista Deus é imutável. Na verdade, o que mudou não foi o caráter de Deus, mas, sim, as razões pelas quais os milagres foram tão intensos nas três épocas mencionadas a pouco. Hoje Deus não precisa mais autenticar Sua Palavra revelada, até mesmo porque tudo o que Ele queria ter revelado, já o fez plenamente na pessoa de Seu Filho Jesus Cristo (cf. Hb 1.1-4).

O cessacionista é alguém que crê na soberania de Deus, e, por isso mesmo, quando ora demonstra sua confiança na vontade de Deus para a sua vida, razão pela qual não se revolta contra Deus quando a resposta às suas orações é diferente do que ele esperava que fosse. O cessacionista descansa na fidelidade de Deus, pois, sabe que por não faltarem lutas e dores na sua vida, também não falta o cuidado de Deus e a alegria do Senhor Deus que é a sua força (cf. Ne 8.10).

Diferentemente daqueles que o insultam e o questionam (porque pensam que ele é um incrédulo que tenta colocar Deus num limite humano, ou um simplório que não consegue entender a Bíblia), o cessacionista vive a cada dia enfrentando as lutas em vez de “rejeitá-las”, e em nome de Jesus vive na dependência de Deus sabendo que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito (…) de serem conformes à imagem de Seu Filho” (Rm 8.28,29).

Ele não é um masoquista que gosta de sofrer, mas, sente profunda alegria em seu coração porque sabe que até o sofrimento em sua vida é propósito de Deus.

Para o cessacionista Deus não mudou. Ele continua sendo hoje o mesmo Deus de ontem e o será para todo o sempre, isto é, o Deus Todo-Poderoso que pode fazer tudo o que bem quiser, mas, que nem sempre quer fazer tudo o que pode.

O cessacionista tem profundo amor pela Palavra de Deus e, por este motivo, não anda em busca de novidades “reveladas” pelos ditos “profetas” contemporâneos. Para o cessacionista, as profecias de Deus se cumprirão, inclusive aquelas que dizem que no fim dos tempos surgirão muitos falsos cristos e falsos mestres dizendo que estão agindo em nome de Deus realizando sinais e prodígios no céu e na terra para enganar se possível os eleitos (Mt 24.24). Por esta razão, o cessacionista anda pela Palavra de Deus e não se deixa levar por ventos de doutrinas (Ef 4.12) que não passam de mentiras forjadas no inferno e engendradas nos corações arrogantes.

O cessacionista não se deixa levar pela emoção, mas, também não é uma pedra de gelo diante da ação de Deus quando Ele quer realizar um milagre. O cessacionista se emociona, se impressiona, e se rende ante ao poder de Deus e por isso mesmo teme afastar-se da Sua Palavra porque sabe que é terrível coisa cair nas mãos do Deus vivo (Hb 10.31).

Podem me chamar do que quiserem, mas, como um cessacionista que sou, eu sei em quem tenho crido e sei que é poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia (2Tm 1.12). Minha fé é histórica, e não está baseada em movimentos que vem e vão com o tempo.

Rev. Olivar Alves Pereira

_____________________________

¹ MACARTHUR Jr, John> O Caos Caristático. Formato em e-book, Editora Fiel da Missão Evangélica Literária; São José dos Campos (SP).           

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos – ABCB. Na Política sou de Direita Conservadora.

This entry was posted in Apologética, Reflexão Bíblica. Bookmark the permalink.

2 Responses to Cessacionismo, sim; incredulidade, não.

  1. Clinton borges says:

    Parabéns!! Este blog tem me ajudado muito nos estudos, é maravilhoso esse trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *