Coisa de macaco

Temos presenciado um ataque cada vez mais intenso contra a Bíblia por parte dos “educadores”. Eles têm se empenhado cada vez mais para banirem de vez das escolas a Bíblia e qualquer ensino dela derivado. Alegam que pelo fato do nosso Estado ser laico, o ensino também deve ser.

Não estou falando de religião (embora a Bíblia seja o livro sagrado do Cristianismo), mas, estou falando da única verdade que pode transformar uma vida, libertá-la de seus pecados, vícios e temores. A Bíblia não é um livro de histórias, embora esteja repleta de histórias do povo de Deus nas quais encontramos seus fracassos e o constante amor de Deus por esse povo que agora é a Igreja de Cristo. A Bíblia é a minha história, é a sua história. Ela relata o quanto somos pecadores e depravados em nosso coração, e também relata o quanto Deus em Seu infinito amor pode nos amar mesmo sem merecermos.

Tenho minhas suspeitas de que desde quando esses “intelectuais da Educação” resolveram debochar da Bíblia banindo-a das escolas, trocando a linda verdade de que fomos criados à imagem e semelhança de Deus por essa aberração de uma evolução do macaco, é que nossas crianças resolveram se comportar como verdadeiros macacos.

Desde que o padrão elevado foi retirado da frente das crianças e substituído por um padrão símio, o resultado pior ainda está por vir. Ensinar nossas crianças que elas foram criadas por Deus e não são uma mera evolução estúpida e sem qualquer “elo perdido” encontrado, é muito mais que ensinar religião: é ensinar a razão delas existirem.

Rev. Olivar Alves Pereira

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador.
This entry was posted in Apologética. Bookmark the permalink.

7 Responses to Coisa de macaco

  1. Gabriel says:

    Pois é… se o homem vem do macaco de onde vem o macaco?
    É preciso ter muito mais fé para acreditar nestes cientistas do que acreditar na palavra de Deus que mesmo depois de milhares de anos continua atual e eficaz!

  2. Pois Gabriel, a desculpa dada pelos cientistas é que a Ciência está em constante descoberta. Não sou contra a Ciência. Aliás, essa asneira de que Ciência e Fé (Cristã, especialmente) são excludentes deve ser rebatida o tempo todo por nós cristãos. Crer na existência, amor e cuidado do Deus Criador não é empecilho para lançarmos mão da Ciência e de seus benefícios.
    O que não podemos aceitar é a falácia dos cientistas (ateístas, é claro) que dizem que “pressupostos religiosos não servem para nada. Mas, estariam eles livres de tais pressupostos? Duvido. Ao afirmarem que não existe Deus estão afirmando a crença deles (de que Deus não existe). E é como você falou, é preciso ter fé para aceitar o que eles dizem também.
    Ah, valeu! Você foi o primeiro a fazer comentário no meu site!
    Var

  3. Suely says:

    Apesar desta triste realidade na educação, Deus nos dá a oportunidade de marcar e influenciar a vida dessas crianças. Como? A Constituição Federal brasileira determina que a oferta do ensino religioso deve ser obrigatória nas escolas da rede pública de ensino fundamental, com matrícula facultativa e a LDB definiu que as unidades federativas são responsáveis por organizar essa oferta. Aproveitando essa porta aberta para o evangelho, a APEC (Aliança Pró Evangelização das Crianças) atua no ministério de evangelismo nas escolas públicas, especialmente nos Estados de São Paulo, Pará e Piauí, onde possui convênios com as Secretarias de Educação. Nestes estados funciona o DEREEP – Departamento de Ensino Religioso Evangélico nas Escolas Públicas. Portanto nós como igreja devemos ter a visão que as escolas de nossa vizinhança são um campo missionário .

  4. Falando em cientistas e fé cristã, recomendo os vídeos do William Lane Craig.
    Ele arrebenta com esses pseudo intelctualóides ateístas.

    Deem uma olhada:

    http://www.youtube.com/watch?v=8voTyIbpiuM&feature=related

  5. Sérgio Vinícius says:

    A problematica da educação cientificista evolucionista é excludente no tocante ao criacionismo e ao cristianismo de uma forma geral, na verdade não vivemos em um estádo laico, vivemos em um país anti-Cristão, onde os valores Cristãos são preteridos em detrimento de qualquer outro valor não cristão.
    Quanto a questão de ciencia e religião andarem juntas é totalmente possivel, se nos reportar-mos a um passado não tão distante entre o século XI e o XVIII, os cientistas mais proeminentes eram em sua maioria Cristãos. Segue alguns exemplos de cientistas Cristãos:
    Roger Bacon (1214-1294) foi o precursor do método científico.
    Robert Boyle (1627-1691), considerado o fundador da Química Moderna.
    Issac Newton (1642-1727) é um dos maiores gênios da História e um cristão amante da Palavra de Deus.
    John Flamsteed (1646-1719), criador do primeiro catálogo de estrelas moderno.
    Stephen Hales (1677-1761) foi o primeiro a levar os métodos da Fìsica para a Biologia.
    John Bartram (1699-1777), um dos maiores botânicos da História.
    John Mitchell (1724-1793) é considerado “O pai da Sismologia” e o primeiro a considerar a existência de buracos negros.
    William Herschel (1738-1822), descobridor do planeta Urano.
    E mais dezenas que tomariam muito espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.