Cristo e a Sua Gloriosa Igreja – 25ª Mensagem

Uma vida na Graça de Deus

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Chegamos hoje na última mensagem da série A Gloriosa Igreja de Cristo, com base na carta de Paulo aos Efésios. Como em todas as suas cartas, Paulo encerra com uma bênção sobre os irmãos a quem ele destina sua carta. E a bênção apostólica registrada nestes dois versos vem nos mostrar o que é Uma vida na Graça de Deus.

No v.23, paz, amor e fé, são termos encontrados frequentemente nesta carta. Confira os seguintes textos sobre:

Paz: 1.2; 2.14,15 e 17; 4.3; 6.15;

Amor: 1.4,15; 2.4; 3.19; 4.2;,15,16; 5.25,28,33;

Fé: 1.15;2.8; 3.12,17; 4.5,13; 6.16.

Essas verdades devem sempre ser enfatizadas em quaisquer tempos. Essa tríade deve ser a marca do crente.

A paz aqui é a harmonia entre os irmãos. Essa paz é fruto não do esforço dos homens (apesar de que os irmãos devem se esforçar ao máximo para preservá-la), mas, sim do sacrifício de Cristo, o qual nos trouxe a paz com Deus (Rm 5.1-11) e com os demais.

O amor é o que mantém essa paz em constância. É o amor o vínculo da perfeição (Cl 3.14). É impossível haver esse amor para com os irmãos, se não houver amor para com Deus. Esse duplo amor é resultado do amor de Deus para conosco (1Jo 4.19).

Quando esses dois elementos estão presentes, ocorre o fortalecimento da fé que decorre da ação de Deus em nosso coração.

Não podemos pensar que esses três elementos agem separadamente. É a fé no Senhor Jesus Cristo que nos é dada por Deus que nos capacita a termos paz e que fortalece o nosso amor. Uma vez que a paz e o amor são nutridos na Gloriosa Igreja de Cristo, a fé em Cristo presente no coração da cada membro será mais fortalecida.

A parte final do verso “…da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo!” aponta para a realidade de que tudo isso não existe fora de Deus e de Jesus Cristo. Todas essas bênçãos provêm do Deus Triúno que habita nosso coração e sem Ele jamais poderemos desfrutar da paz, do amor e da fé que nos sustenta.

O v.24 diz: “A graça seja com todos os que amam sinceramente a nosso Senhor Jesus Cristo”. Numa sequência lógica, primeiramente deveria ser mencionada a Graça, depois a Fé, depois a paz e o amor. De fato isto faz sentido. Contudo, Paulo não está aqui preocupado em apresentar uma “sequência lógica”, mesmo porque a fase de argumentação de sua carta já foi feita anteriormente. Agora, porém, ele está se despedindo, e como em qualquer despedida, é o afeto algo muito importante.

As palavras-chave desses dois versos (paz, fé, amor e graça) podem ser apresentadas no seguinte esquema:

Graça

 

   Paz    Amor

 

É a graça de Deus que nos chama à fé que por sua vez nos habilita a vivermos em paz e amor.

“…todos os que amam sinceramente a nosso Senhor Jesus Cristo”. O substantivo avfqarsi,a  que aqui foi traduzido por “sinceramente” quer dizer literalmente incorrupção. Por isso se traduzimos a palavra por “incorruptibilidade” não estaremos errados pelo fato de que uma pessoa que abriga a sinceridade em seu coração não se corrompe diante das situações. E quão importante é mantermos o nosso coração incorruptível e afastado do engano! Como nos lembra Paulo em 2Tm 3.13: “Mas os homens perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados”. Daí a importância de nos afastarmos do engano e da hipocrisia, apegando-nos a Cristo com amor sincero.

Tal amor não perece; daí também é possível traduzir o verso da seguinte forma “…os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo com um amor imperecível, incorruptível” (William Hendriksen).

A vida do crente e de toda a Gloriosa Igreja de Cristo deve estar estribada na Graça de Deus que os capacita:

 

1)      A viver com paz, amor e fé

Essa deve ser a característica da Igreja de Cristo. Contudo, tais bênçãos emanam da Graça de Deus revelada no sacrifício de Cristo e nunca do homem por seus próprios méritos e esforços. Daí a necessidade dependermos somente de Deus para vivermos nesses princípios.

 

2)      A viver com sinceridade

No caso aqui, significa viver longe da corrupção da hipocrisia e fingimento. A paz, o amor e a fé devem ser sinceros, do contrário jamais poderão ser experimentados e proclamados com exatidão. Deve haver um esforço sincero em demonstrarmos a nossa paz interior e para com os irmãos; também o nosso amor por Deus e pelos da família da Fé; e a nossa fé também deve ser sincera, do contrário seremos semelhantes aos perversos que enganam os outros e a si próprios. Ame a Jesus sinceramente e você amará as pessoas de verdade.

 

Conclusão da Carta

 

O que Deus quer que você faça?

A aplicabilidade da carta aos Efésios em nossos dias é necessária assim como todas as partes das Escrituras.

Que a Igreja de Cristo enquanto neste mundo nunca se esqueça de que ela é a Gloriosa Igreja do Senhor Jesus, e que por isso não se descuide do seu caráter, sua obra e sua influência positiva neste mundo em trevas.

Que cada crente viva na dimensão dessa glória e assim seja um agente eficaz para a glória de Cristo nesta terra, batalhando como um soldado devidamente equipado e comprometido com Deus, e mostrando sempre os frutos relativos à transformação de vida que Cristo promoveu em seu coração.

Que o Deus e Senhor da Gloriosa Igreja de Cristo Jesus vivifique outros corações, fortaleça sempre os que já foram vivificados e complete em todos a obra que ele mesmo começou a qual redundará para o Seu louvor eterno. Amém!

 

Conclusão

Somente uma vida na Graça pode agradar a Deus.

 

Rev. Olivar Alves Pereira

São José dos Campos, 30/03/2013

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou de Direita Conservadora.
This entry was posted in Mensagens expositivas em Efésios. Bookmark the permalink.

2 Responses to Cristo e a Sua Gloriosa Igreja – 25ª Mensagem

  1. Luciana Sabino dos santos says:

    Essa mensagem é maravilhosa

    • Olivar Alves Pereira says:

      Olá Luciana,
      Que prazer ter você por aqui. Deus a abençoe sempre. E querendo utilizar qualquer material desse blog, fique à vontade.
      Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *