Cristo é melhor – Uma exposição da Carta aos Hebreus

Você pode ouvir essa mensagem através desse link:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Apresentando o Senhor Jesus Cristo – Hb 1 e 2

Em algum momento entre os anos 70 a 96 d.C., judeus que haviam sido convertidos a Cristo e que foram dispersos para várias partes do globo terrestre, fato este que ficou conhecido como a Diáspora, agora estando longe do seu centro de culto a Deus, Jerusalém, e do contato próximo com os líderes da Igreja Crista, estes irmãos se viram tentados a voltarem às práticas de sua antiga religião, o Judaísmo, sem deixar Cristo de lado. Em sua concepção, eles entendiam que Cristo é o Salvador dos pecadores, mas, que, a observância das normas da Antiga Aliança ainda eram necessárias a fim de se viver de forma agradável a Deus.

Daí, o autor da carta, que não sabemos quem é, inspirado pelo Espírito Santo traz uma exortação séria a esses irmãos a fim de vê-los firmes em Cristo somente, porque a Antiga Aliança apesar de ter cumprido o seu papel era imperfeita, pois, a Lei quando muito dizia o que era certo e o que era errado, mas, quando o homem quebrasse a Lei esta só poderia aplicar-lhe seus rigores e condenação.

Partindo desse ponto, o escritor de Hebreus afirma: Cristo é Melhor. Cristo é melhor que o sistema mosaico de expiação e, por isso mesmo, Seu sacrifício é eficaz e pode não só livrar o homem da condenação como apresentá-lo com segurança e perfeição diante de Deus.

Enquanto estivermos meditando na carta aos Hebreus é importante ter em mente esse tema, pois, comparado a tudo o que temos, tudo o que fazemos, tudo o que oferecemos a Deus, Cristo é melhor.

Nesse primeiro estudo expositivo da carta aos Hebreus eu estarei: Apresentando o Senhor Jesus Cristo (1.1 – 2.18).

E uma pergunta que precida ser respondida aqui é: quem é Jesus Cristo e porque Ele pode salvar pecadores?

Nos dois primeiros capítulos da carta encontramos as seguintes verdades sobre a pessoa de Cristo que respondem a essa pergunta:

 1) Ele é a revelação máxima e exata de Deus, 1.1-4

 v.1,2: as outras formas de revelação de Deus estão subordinadas a Cristo. No Passado Deus transmitiu a Sua Palavra de diversas formas: visões, anjos, sonhos, etc., mas, “nestes últimos dias, nos falou pelo Filho”. Cisto é, portanto, infinitamente melhor do que as outras formas de revelação de Deus.

v.3: expressão exata de Deus; sustentador da Criação (Ele é a Palavra). Cristo nos revela Deus. Não há conhecimento de Deus sem passarmos pela Pessoa de Jesus Cristo. Ele é o “resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser”.

v.4: Seu Nome é “Senhor”. O nome de Deus é a Sua glória, jamais foi dado a qualquer outra pessoa ou ser, exceto a Cristo, porque Ele é Deus.

 2) Ele é superior aos anjos porque é Deus, 1.5-14;

v.5: anjos são criaturas; Jesus é Deus: há uma ideia disseminada por aí de que os anjos são chamados de “filhos de Deus” em Gn 6.2 e Jó 1.6, mas, aqui no v.5 lemos que Deus jamais trata os anjos por “filhos”. Jesus é o Filho de Deus que nos abriu as portas das mansões celestiais para ali sermos recebidos como filhos também.

v.6: porque Ele é Deus deve ser adorado: a adoração a Cristo é  prova de que Ele é Deus.

v.8,9: porque Ele é Deus, reina: Ele reina com base na justiça.

v.10-12: porque Ele é Deus, é eterno: os dias do Senhor Jesus não têm começo e nem fim; Ele é antes de todas as coisas, e depois de todas as coisas Ele permanecerá eternamente.

Enquanto isso, os anjos não passam de servos enviados por Deus a favor e em socorro dos eleitos. Contudo, nossa confiança não deve estar nos anjos, mas, sim, em Cristo, o qual se quiser pode usar anjos para socorrer-nos. Em tempos como os nossos em que uma idolatria aos anjos tem ganhado terreno até mesmo dentro das igrejas faz-se necessário que falemos que os anjos existem em função de Deus e não para serem cultuados.

Outra verdade sobre Jesus que precisamos saber é:

3) Ele é o Salvador anunciado pelos apóstolos, 2.1-4;

Temos necessidade urgente de apegar-nos às “verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos” (v.1). A fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus. A ênfase sempre recai no ouvir a Palavra, e não no ver a as coisas. Esse assunto será retomado lá no Cap.11 quando o autor sagrado falará sobre a natureza da fé. Ainda que Deus venha fazer sinais e prodígios para confirmar a Sua Palavra segunda a Sua vontade e não conforme a vontade do homem (cf. v.4), bem-aventurado é o que crê na Palavra sem necessitar ver tais sinais.

v.3: negligenciá-Lo é loucura, é condenação!

Uma vez que a Palavra agora nos é anunciada na Pessoa de Jesus Cristo a pergunta que surge é: “como escaparemos nós se negligenciarmos tão grande salvação?”. Os apóstolos receberam a revelação de Deus e nos transmitiram.

Se quisermos conhecer a Deus temos de conhecer a Cristo, e para conhecer a Cristo necessitamos da revelação segura da Sua Palavra.

4) Ele é superior aos homens, por isso mesmo pode salvá-los, 2.5-18

v.5-9: o homem é a “coroa da Criação”, mas está sujeito a Cristo. O homem é único. Só ele tem alma vivente, consciência e perspicácia. Porém, é o único ser em toda a criação que se rebela contra o seu Criador. Quando a Bíblia diz que Cristo foi “por um pouco, tendo sido feito menor que os anjos” (v.9) não está dizendo que Cristo é menor que os anjos, mas, sim, que durante o Seu estado de humilhação (dos nascimento à morte) ele era humano, e, por pouco tempo, nessa condição era menor que os anjos, não em poder e autoridade, porque os anjos estavam a seu serviço (Mt 4.11). Mas, o homem está sujeito a Cristo.

v.10: Cristo é o Autor da salvação, por isso aperfeiçoa os Seus. Quando a Bíblia diz que Deus “aperfeiçoou” Jesus como Autor da salvação, não quer dizer que Jesus finalmente tornou-Se sem pecado, até mesmo porque Ele nunca os teve (cf. 4.15). O que a Bíblia quer dizer com isso é que Cristo e Seu sacrifício é plenamente qualificado e capaz de nos salvar.

v.11-13: Cristo o nosso irmão mais velho e Perfeito. É Cristo quem nos apresenta diante de Pai, e por meio do sacrifício Dele é que somos aceitos por Deus e recebidos em Sua presença.

v.14,15: Cristo é superior ao diabo e à morte, por isso os venceu. No momento em que o diabo levou o homem a pecar, passou a acusá-lo diante de Deus e a exigir que um sacrifício perfeito fosse realizado. Homem algum poderia cumprir tal exigência. E assim Satanás detinha o poder da morte. Mas, Cristo veio e satisfez a exigência da Lei de Deus e calou a voz acusadora do Diabo, tornando suas acusações sem qualquer poder contra os filhos de Deus.

v.16-18: Cristo é a propiciação para a descendência de Abraão. O socorro de Cristo é somente para a descendência de Abraão, a saber, os eleitos. Ele é a propiciação pelos pecados do Seu povo, isto é, Ele carregou a ira e a condenação que estava sobre o povo de Deus. Ele é misericordioso porque embora tenha assumido a condição humana, Ele é Deus, e como tal era a única salvação para o Seu povo. Ele abriu mão de Sua glória para assumir nossa miséria e assim nos salvar, “Pois, naquilo que ele mesmo sofreu tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados”. Justamente onde está a nossa fraqueza, Cristo fez-se um de nós, e venceu o que nos derrotava.

Implicações e Aplicações

1ª Implicação: Não conheceríamos a Deus se Ele não tivesse Se revelado a nós

Ele deu o primeiro passo. Foi um ato livre de Sua vontade.

Essa implicação se estende até mesmo aos nossos relacionamentos, pois, em se tratando de perdoar, sempre devemos dar o primeiro passo para perdoar o nosso ofensor em vez de esperar que ele venha nos pedir perdão. O ato de Deus se revelar a nós foi com a finalidade de estabelecer a paz conosco e nos transformar em Seus filhos por meio de Jesus. Toda a revelação de Deus é um ato de misericórdia e de redenção!

2ª Implicação: Crer na Divindade de Cristo é crucial para a nossa salvação

Temos de ser firmes contra heresias que ensinam que Cristo não é Deus. Se Ele não é Deus nossa salvação é uma ilusão, e não passa de uma tentativa arrogante de nossa parte que desejar a Glória Eterna. O nosso anseio pela Glória Eterna é resultado da ação salvadora do Deus que Se encarnou e Se tornou um de nós, a fim de nos levar a participar das maravilhas da Sua Glória Eterna.

Conclusão

Cristo é a melhor revelação de Deus para nós, pois, Ele nos revela Deus exatamente.

Mensagem proclamada na Igreja Presbiteriana no Jardim Sul, São José dos Campos, 18/03/2012

Rev. Olivar Alves Pereira

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou de Direita Conservadora.
This entry was posted in Mensagens Expositivas na Carta aos Hebreus - Cristo é Melhor. Bookmark the permalink.

12 Responses to Cristo é melhor – Uma exposição da Carta aos Hebreus

  1. Rev. Carlos Roberto da Silva says:

    Prezado colega Rev. Olivar.
    Gostei muito do seu site, tenho lindo seus artigos que tem me edificado muito.
    Deus continue abençaondo o ministério e familia do irmão.
    Obs. Fui Seminarista na IPB Jardim Satélite, hoje postoreio a 12ª IPB de Governador Valadares.
    Grande abraço

  2. Marcos José de Aquino says:

    Pastor Olivar parabéns pelo site, neste período de minha vida onde fiquei impossibilitado de ir a Igreja, pude através do esboço da mensagem disponibilzado e através do audio MP3 acompanhar a pregação da Palavra de Deus, que trouxe muita alegria ao meu coração, pois é verdadeiramente a Palavra de Deus, transmitida através do seu servo. Que Deus o abençoe ricamente e o mantenha firme neste propósito de fazer sempre tudo para a glória Dele. Com certeza o conteúdo deste site irá promover a glória de Deus, o crescimento e a edificação do seu povo. Um forte abraço. Irmão Marcos Aquino.

  3. Paulo Cesar says:

    Graça e Paz, Rev. Olivar.

    Estou dedicando-me ao estudo expositivo na CARTA AOS HEBREUS, portanto, gostaria de receber os links de audio, haja vista que não estão abrindo adequadamente.
    Este material é muito bom, muito direto e apresenta uma exposição de facil entendimento a qualquer nível de pessoas que desejarem estudá-lo.
    Parabéns!!

    Servo em Cristo,
    Paulo Cesar

    • Olivar Alves Pereira says:

      Prezado irmão,
      Fico muito feliz em saber que o irmão está se empenhando na pregação expositiva. Sem dúvida, é a mais trabalhosa, a mais difícil, porém, a mais eficaz, pois, respeita o texto bíblico e o destaca acima de tudo.
      Continue firme neste empenho.
      Hebreus foi a primeira carta que preguei expositivamente. Por isso, ficou “não muito expositiva”, mas, uma visão panorâmica. Voltarei a pregá-la mais demoradamente.
      Quanto aos áudios, por favor, me mande um e-mail (ou um comentário aqui) com o seu endereço, pois, tentarei mandar por e-mail mais fica muito pesado. Assim, lhe envio gratuitamente um CD com as mensagens em MP3.
      Um forte abraço.
      Deus o abençoe

      • Paulo Cesar de Oliveira says:

        Graça e Paz, amado Rev.
        conforme solicitado, segue endereço.
        Paulo Cesar de Oliveira
        Av. dos Imigrantes 368 (Nº antigo), saída para Salto do Ceu;
        Cep. 78.275-000, Rio Branco – MT (casa pastoral auxiliar IPB).

        pco_ipb_teologia@hotmail.com

        Desde já agradeço a vossa atenção e clamo a Deus Soberano, para lhe conceder mais bençãos especiais tanto na vida pessoal quanto em seu ministério.

        Paulo Cesar

        • Olivar Alves Pereira says:

          Enviarei para o irmão o quanto antes.
          No amor de Cristo.
          Olivar

          • Miquéias Jacinto says:

            Querido pastor,

            Estarei iniciando uma exposição da carta aos Hebreus muito em breve, e gostaria de saber se tem como você me enviar um CD para mim também, com as mensagens de sua exposição em MP3. Penso que seriam de grande utilidade. Se quiser, pode enviar um SEDEX a cobrar, que eu pago aqui!
            Endereço: Rua 06, Lote 28, Unidade 103, Parque Atheneu, Goiânia – GO. CEP.: 74.893-260

            Achei muito interessante o fato de você ter escrito algumas atividades para o material de EBD da Cristã Evangélica. Já pensamos em utilizar ele em nossa igreja, mas por não ser um material confessional ficamos receosos. Mas agora, terei mais facilidade em observar o material.

            A propósito, sou de Goiânia, membro da Igreja Cristã Sal da Terra, casado e pai de duas filhas, e sonho e me empenho para um dia me tornar pastor.

            Grande abraço.

          • Olivar Alves Pereira says:

            Querido irmão,
            Obrigado por sua participação aqui.
            Quanto ao envio das mensagens, façamos assim: em vez de enviar por correio, vou enviar-lhe um link no seu email, para você baixar diretamente em seu computador via OneDrive.
            Quanto às lições que escrevi para a Editora Cristã Evangélica, foi para mim uma grande satisfação. A última que escrevi foi a de Romanos. Esta preciosa Editora tem essa característica de ser interdenominacional, o que acaba por ajudar todas as denominações evangélicas naquilo que chamamos de “pontos comuns” e que são os mais importantes, nos quais todos nós concordamos.
            Fique à vontade para usar meu material. Deus me deu para compartilhar mesmo.
            Quanto ao chamado pastoral, que Deus confirme a vontade Dele para a sua vida. Fato é: crente verdadeiro quer trabalhar.

            Forte abraço, e que Deus o abençoe com os seus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *