Cristo, o Verdadeiro Deus e a Vida Eterna – 17ª Mensagem

Cristo é Aquele em Quem Está a Nossa Fé

1Jo 5.1-4

[audio:http://ubuntuone.com/57OBPSYFPLZebJvUCCQIEV]

Um dos erros mais comuns que as pessoas cometem em relação à fé é terem mais fé na fé do que fé em Deus. Quando fazia meus estudos no Mestrado em Ciências da Religião pude constatar essa verdade. Muitas pessoas que se dizem religiosas e têm uma crença se agarram a objetos, lugares e a pessoas como um “ponto de contato” com Deus. Tais pessoas não percebem que estão sendo idólatras. Vemos tal erro sendo cometido dentro até mesmo de igrejas evangélicas. São óleos de unção, orações poderosas, sopros de poder, campanhas do sal grosso, água abençoada, dízimos e ofertas que restituem bens que foram perdidos, toalhas com o suor do pregador, etc. Tudo isso não passa de idolatria, pois, ignora o único que pode nos ligar a Deus, a saber, Jesus Cristo, e coloca coisas, lugares e pessoas em Seu lugar.

Nestes versos João repete assuntos que já falou anteriormente: a fé em Cristo, o amor a Deus, o sistema pecaminoso que rege esse mundo. No v.4 encontramos o ponto central deste trecho, no qual João nos mostra que a única fé capaz de vencer o mundo é a que tem Cristo como seu alicerce. Por isso mesmo meditemos nessa ocasião sobre: Cristo é Aquele em quem está a nossa fé.

Neste momento é importante distinguirmos aqui os dois tipos de fé que existem: a fé comum e a fé salvadora. A Confissão de Fé de Westminster diz o seguinte:

§I. A graça da fé, por meio da qual os eleitos são habilitados a crer para a salvação das suas almas, é a obra que o Espírito de Cristo faz nos corações deles (1Co 12.3; Ef 2.8; Hb 12.2), e é ordinariamente operada pelo ministério da Palavra (Rm 10.14,17); por esse ministério, bem como pela administração dos sacramentos e pela oração, ela é aumentada e fortalecida (1Pe 2.2; At 2.32; Mt 28.19; 1Co 11.23-29; 2Co 12.8-10).

§II. Por essa fé o cristão, segundo a autoridade do mesmo Deus que fala em Sua Palavra, crê ser verdade tudo quanto nela é revelado (1Te 2.13; 1Jo5.10; At 24.14), e age de conformidade com aquilo que cada passagem contém em particular, prestando obediência aos mandamentos, tremendo às ameaças e abraçando as promessas de Deus para esta vida e para a futura; porém os principais atos de fé salvadora são: aceitar e receber a Cristo e descansar só Nele para a justificação, santificação e vida eterna, isto em virtude do pacto da graça.

O que isto quer dizer? A fé comum é aquela em que a pessoa crê em qualquer coisa, mas, não tem a salvação. A Fé Salvadora, como o próprio nome já diz, é resultado da ação do Espírito Santo no coração da pessoa por meio da pregação da Palavra de Deus levando-a a crer em Cristo e a depositar sua vida em Suas poderosas mãos e assim ter a certeza da sua salvação eterna. Esta é a fé que vence o mundo. É esta fé salvadora que nos leva a uma vida de santidade na presença de Deus como resultado da ação do Espírito Santo em nosso coração que nos faz vencer esse sistema pecaminoso e falido que rege o mundo, nos faz vencer os ataques de Satanás, e quaisquer outros inimigos que tentam nos demover da nossa fé. Por isso mesmo:

 

1)      A Fé em Cristo e o novo nascimento são inseparáveis, v.1.

Observe o que diz o v.1: “Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus”. Nascer de Deus significa ser trazido à Vida, receber a Vida Eterna em seu coração, ser ressuscitado espiritualmente e entrar num estado de filiação com Deus. Esse nascimento espiritual que Jesus chamou de “novo nascimento” é resultado da ação de Deus no coração do pecador; se Ele não lhes vivifica, estes permanecerão eternamente mortos espiritualmente sem condições de se salvarem. Todos quantos creem em Cristo creem porque Deus lhes deu vida.

Uma pessoa que nasceu espiritualmente conforme a vontade de Deus mostrará sua fé em Jesus. Crerá Nele como “o Cristo de Deus”. O nome “Cristo” era um substantivo que tornou-se um nome. Significa “o ungido”, “aquele que foi designado e enviado por Deus”, “Aquele que veio em nome de Deus”. Assim sendo, quem nasceu de novo crê que Jesus Cristo é quem une pecadores regenerados a Deus.

Não somente isso, mas “todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido”, ou seja, se eu amo a Deus que me gerou em Cristo, me fez uma nova criatura em Cristo, também amarei a todos quantos passaram por esta experiência também. É impossível você amar a Deus sem amar os filhos Dele que semelhantemente a você nasceram Dele por meio de Jesus Cristo.

Assim, a fé em Cristo, aquela que é salvadora, que deposita em Cristo o coração e a esperança é inseparável do novo nascimento, visto aquela ser resultado deste. Por isso mesmo é impossível para alguém que não nasceu de novo crer que Jesus é o Cristo.

Saiba que a maior necessidade do ser humano é o novo nascimento, pois, sem este, nada mudará em sua vida.

Pregando o Evangelho às pessoas deixe isso bem claro: “se alguém não nascer de novo, não  pode ver o reino de Deus” (Jo 3.3).

2) Fé em Cristo e obediência são consequentes, v.2

Aqui João como sempre nos dá uma prova do nosso amor pelos filhos de Deus e a prova é: “quando amamos a Deus e praticamos os seus mandamentos”.

Assim damos a prova cabal de que temos o amor de Deus em nosso coração. Note que o amor está relacionado não a sentimentos, mas, à prática dos mandamentos de Deus. Não espere sentir vontade de amar; demonstre amor agindo assim.

Um crente que é resoluto em cumprir os mandamentos de Deus não demora a conquistar o desafeto de muitos. É taxado de “legalista”, “radical”, “fariseu”, “moralista”. É claro que tudo isso é possível se a pessoa tiver em seu coração o desejo de se salvar por meio disso em vez de confiar no sacrifício de Cristo. Contudo, alguém que nasceu de Deus, realmente foi convertido a Cristo procurará com todo o seu coração obedecer aos mandamentos de Cristo por amor a Ele. E João aqui nos mostra que quem de fato ama a Deus, também pratica os Seus mandamentos.

Concentre-se em amar a Deus, e, com certeza, você obedecerá aos Seus mandamentos. Quem ama a Deus crê em Jesus, e, obedece aos Seus mandamentos.

3) A fé em Cristo e o amor de Deus são indestrutíveis, v.3,4

O amor de Deus consiste em cumprirmos os Seus mandamentos: “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos” (v.3). E acrescenta: “ora, os seus mandamentos não são penosos”, não são pesados, não são uma carga opressiva. E por quê? Porque Cristo cumpriu os mandamentos de Deus por nós, e mesmo que falhemos em um ou mais mandamentos, devemos confiar em Cristo, pois, É Ele quem nos garante diante de Deus. Quando Ele disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve” (Mt 11.28-30), Ele estava Se colocando em contraste com os fariseus que colocavam fardos pesados sobre o povo. Ele ao cumprir os mandamentos por nós tornou nosso fardo suave, suportável, ou seja, fez com que Seus mandamentos se tornassem em vida para nós.

O amor de Deus não só nos impulsiona a amar a Deus, mas também nos capacita a amá-Lo como prescrevem Seus mandamentos.

Aqueles que assim vivem são vitoriosos; vencem o mundo não porque são habilidosos e capazes por si mesmos, mas, porque foram capacitados pelo amor de Deus a crerem em Cristo. É esta a fé que vence o mundo: a fé que está em Cristo para a salvação, a fé salvadora. Nenhuma outra fé é capaz de nos dar a vitória.

Observe que João não disse “este é o vencedor”, mas, sim, “esta é a vitória”. A ênfase aqui aponta para uma só verdade: não tivesse Deus nos amado e nos conduzido à fé em Cristo ainda estaríamos derrotados e mortos espiritualmente. Essa vitória sobre o mundo é a nossa fé em Cristo para a salvação que nos faz sobressair ao mundo rumo a uma vida infinitamente melhor e superior.

É lamentável ver tantos crentes se emaranhando nas coisas desse mundo esquecendo-se que em Cristo eles têm uma vida infinitamente superior e melhor. Como disse C. S. Lewis: “somos como meninos de uma favela brincando com bolinhos de lama sem nos darmos conta de que há uma linda praia esperando por nós”.

O que Deus quer que você faça?

Ame a Deus a aos seus irmãos. Assim você estará cumprindo os mandamentos de Deus.

Conclusão

É o amor de Deus que nos conduz à fé em Cristo e à vitória sobre o mundo.

São José dos Campos, 01/09/2013

Rev. Olivar Alves Pereira

 

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador.
This entry was posted in Mensagens Expositivas em 1ª João. Bookmark the permalink.

2 Responses to Cristo, o Verdadeiro Deus e a Vida Eterna – 17ª Mensagem

  1. alicio slva says:

    gostei demais mesmo desta belissima palestra.

    • Olivar Alves Pereira says:

      Prezado Alício
      Obrigado por visitar esse blog. Fique à vontade para ler, estudar e compartilhar (se quiser, é claro) com seus amigos e contatos. Se quiser o áudio da mesma em MP3 posso enviar-lhe gratuitamente, ok? Deus o abençoe

Deixe uma resposta para Olivar Alves Pereira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.