Cultivando a Santidade

Rev. Olivar Alves Pereira

Em Lv 6.12-13, Deus deu a seguinte ordem aos israelitas através de Moisés: 12 O fogo, pois, sempre arderá sobre o altar; não se apagará; mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã, e sobre ele porá em ordem o holocausto, e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas.  13 O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará”.Que fogo era essa ao qual o SENHOR Deus se referia? Em Lv 9 vemos que depois que tudo a respeito do tabernáculo estava pronto, Arão ofereceu sacrifícios por si e pelo povo, num ato de consagração a Deus. Depois que ele colocou o holocausto sobre o altar “E eis que, saindo fogo de diante do SENHOR, consumiu o holocausto e a gordura sobre o altar; o que vendo o povo, jubilou e prostrou-se sobre o rosto” (v.24). Era a respeito desse fogo que Deus ordenara aos sacerdotes de Israel não deixarem apagar. Não era um fogo comum produzido pelo homem, mas, um fogo vindo da presença de Deus, o qual tanto simbolizava a ira de Deus quanto a Sua santidade.

       Em relação à ira de Deus, o fogo consumindo o holocausto, mostrava que o pecado merece tal punição, mas, Deus em Sua misericórdia providenciou um substituto para o pecador, no caso, um animal (de acordo com as posses da pessoa) que deveria ser morto no lugar do pecador. Isto apontava para o Senhor Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Uma vez livres da ira de Deus, os pecadores, agora, podem aproximar-se de Deus por meio de Jesus Cristo, e serem aceitos por Deus. A justiça e a santidade de Jesus foram imputadas ao pecador. No sacrifício de Cristo, tanto a ira de Deus contra o pecado quanto a santidade de Deus são vistas; Cristo sofreu o furor da ira de Deus por nós para que pudéssemos receber Sua santidade e vivermos de forma santa na presença de Deus.

          Assim como o fogo divino deveria ser mantido sobre o altar continuamente, da mesma forma, devemos viver em santidade o tempo todo na presença de Deus, eliminando e expurgando quaisquer pecados em nosso coração, pois, sem uma vida de santidade e buscando santificação “ninguém verá o Senhor” (Hb 12.14).

          Remova do altar do seu coração todo fogo estranho produzido pelo seu legalismo, por sua autoconfiança, pela presunção de achar que você é bom. Que o fogo da santidade de Cristo sempre esteja aceso em seu coração e que nada além dessa santidade que Ele lhe comunicou seja a base da sua fé.

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana da Vila Pinheiro, Jacareí - SP, Bacharel em Teologia e Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor e membro do Conselho Acadêmico do Centro de Estudos Teológicos do Vale do Paraíba (CETEVAP), São José dos Campos -SP, onde iniciou em 2020 seu Mestrado em Aconselhamento Bíblico. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador. Casado com Janaina F. S. A. Pereira e pai de Ana Cristina S. Pereira.
This entry was posted in Aconselhamento Bíblico. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.