Cultivando a Santidade

Rev. Olivar Alves Pereira

Em Lv 6.12-13, Deus deu a seguinte ordem aos israelitas através de Moisés: 12 O fogo, pois, sempre arderá sobre o altar; não se apagará; mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã, e sobre ele porá em ordem o holocausto, e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas.  13 O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará”.Que fogo era essa ao qual o SENHOR Deus se referia? Em Lv 9 vemos que depois que tudo a respeito do tabernáculo estava pronto, Arão ofereceu sacrifícios por si e pelo povo, num ato de consagração a Deus. Depois que ele colocou o holocausto sobre o altar “E eis que, saindo fogo de diante do SENHOR, consumiu o holocausto e a gordura sobre o altar; o que vendo o povo, jubilou e prostrou-se sobre o rosto” (v.24). Era a respeito desse fogo que Deus ordenara aos sacerdotes de Israel não deixarem apagar. Não era um fogo comum produzido pelo homem, mas, um fogo vindo da presença de Deus, o qual tanto simbolizava a ira de Deus quanto a Sua santidade.

       Em relação à ira de Deus, o fogo consumindo o holocausto, mostrava que o pecado merece tal punição, mas, Deus em Sua misericórdia providenciou um substituto para o pecador, no caso, um animal (de acordo com as posses da pessoa) que deveria ser morto no lugar do pecador. Isto apontava para o Senhor Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Uma vez livres da ira de Deus, os pecadores, agora, podem aproximar-se de Deus por meio de Jesus Cristo, e serem aceitos por Deus. A justiça e a santidade de Jesus foram imputadas ao pecador. No sacrifício de Cristo, tanto a ira de Deus contra o pecado quanto a santidade de Deus são vistas; Cristo sofreu o furor da ira de Deus por nós para que pudéssemos receber Sua santidade e vivermos de forma santa na presença de Deus.

          Assim como o fogo divino deveria ser mantido sobre o altar continuamente, da mesma forma, devemos viver em santidade o tempo todo na presença de Deus, eliminando e expurgando quaisquer pecados em nosso coração, pois, sem uma vida de santidade e buscando santificação “ninguém verá o Senhor” (Hb 12.14).

          Remova do altar do seu coração todo fogo estranho produzido pelo seu legalismo, por sua autoconfiança, pela presunção de achar que você é bom. Que o fogo da santidade de Cristo sempre esteja aceso em seu coração e que nada além dessa santidade que Ele lhe comunicou seja a base da sua fé.

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador.
This entry was posted in Aconselhamento Bíblico. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.