Homenagem a Ivan Ross

Muitos dos que estão lendo este texto não fazem a mínima ideia de quem é o Rev.Ivan Gilbert Graham Ross. Para aqueles que o conhecem confirmarão que em momento algum estou exagerando em meus comentários. Os que não o conhecem pessoalmente saberão que Deus abençoou muito o povo brasileiro quando enviou para cá esse grande missionário. Para uma breve biografia leia http://www.oocities.org/br/ddeywes/biografia.htm. Aqui eu pretendo algo mais pessoal.

O Rev.Ivan Ross e sua família vieram fazer parte de nossas vidas (refiro-me à Igreja Presbiteriana de Conceição dos Ouros – MG) nos idos de 1986. Com meus 14 anos de idade sei que fui responsável por alguns fios brancos de cabelo em sua cabeça.

Suas mensagens

O Rev.Ivan sempre foi firme na doutrina bíblica reformada. Confesso que suas mensagens passavam a alguns metros acima da minha cabeça adolescente. Não entendia praticamente nada do que ele dizia, mas, uma coisa eu tinha certeza: ele pregava a Bíblia – coisa que hoje está cada vez mais difícil em nossas igrejas.

Eu sabia também que podia confiar em seus ensinamentos, porque longe de ser um déspota, um dominador sobre a igreja, o Rev.Ivan sempre foi um pastor que tinha o cheiro de suas ovelhas. Como disse, não me recordo das mensagens teologicamente pesadas que ele trazia, mas, quando ele me convidava para visitar as nossas congregações aos domingos, era ali que eu conseguia entender a mensagem que ele passava com a vida dele. Espelho-me nele para que com a minha vida eu também inspire minhas ovelhas a amarem mais ao Senhor Jesus.

Sua humildade

Poucos homens eu conheço que têm a humildade desse grande homem de Deus. Não me lembro de vê-lo exaltando-se diante das pessoas. Aliás, quando o homenageávamos ele ficava sem jeito. Quando alguém o atacava verbalmente com acusações das mais ridículas, quando muito ouvíamos dele um suspiro, mas, nunca uma palavra amarga e pesada respondendo à infâmia.

Nunca teve luxo com seus pertences. Quantas vezes o seu fusca (nunca o vi com outro carro) enfrentou enchentes, lama, estrada de terra toda esburacada para atender suas ovelhas!

Sua firmeza doutrinária

Como já disse, ele é alguém em quem eu me inspiro para ser firme doutrinariamente. É claro que quando eu era sua ovelha (e como toda ovelha rebelde e estúpida) achava que ele era retrógrado e ultrapassado. Mal sabia eu que ele só queria o meu bem e o de toda a Igreja. Recordo-me de que quando me preparava para o Ministério da Palavra estudando no IBEL (Instituto Bíblico Eduardo Lane), curso este que só pude fazer porque o Rev.Ivan muito me ajudou, que deixando-me levar pelas maluquices e modismos que ouvia de outros alunos no tocante a questões doutrinárias, fui uma vez exortado pelo Conselho da Igreja Presbiteriana de Conceição do Ouros, exortação essa que veio numa carta escrita pelo próprio punho do Rev.Ivan, impedindo-me de me envolver com tais movimentos. Fiquei profundamente magoado, irritado e até quis me rebelar. Mas, a mão de Deus foi mais forte. Hoje, olho para tudo isso e louvo a Deus de todo o meu coração porque ele colocou homens simples, humildes, mas, sérios biblicamente para me orientarem.

Sua família

Dona Madalena, sua esposa, encantava-me com sua singeleza, doçura e simpatia. Não me lembro de vê-la chorando ou reclamando da vida. Ela sempre estava presente acompanhando o Rev.Ivan. Uma grande serva de Deus!

Dos três filhos, Sandra, Samuel e Cristina, com quem tive mais contato foi o Samuel. Meu professor particular de matemática. Aos sábados, Samuel ia para a minha casa, e lá me dava aulas de matemática. Nunca vi um professor sofrer tanto com um aluno. Não me lembro praticamente nada de matemática, mas, sou imensamente grato ao Samuel por tudo o que ele me fez. A lição que ele me deixou e que nunca vou esquecer é: não desista de seu aluno, ainda que ele seja uma toupeira.

O cansaço (que cansaço?)

A aposentadoria chegou para ele, mas, não foi um empecilho para ele com relação às igrejas que pastoreara e aos missionários no campo. O Rev.Ivan já com certa idade dedicou-se a ajudar igrejas, e especialmente, a visitar missionários nos campos, onde eles têm poucos recursos, e, principalmente, um ombro amigo com quem possam contar em momentos difíceis. Assim, o Rev.Ivan continuou trabalhando mesmo quando podia descansar.

Minha gratidão

Ao Rev.Ivan registro aqui minha gratidão. Quero homenageá-lo e agradecer a Deus por ter sido pastoreado por esse gigante da Fé Cristã. Nas ocasiões mais importantes da minha vida pude contar com ele.

Quando fui para o IBEL em 1993, ele me levou (no fusca, é claro) numa viagem de mais de 8 horas.

Na minha ordenação para o pastorado em 2004 e batismo da minha filha, lá estava o Rev.Ivan trazendo a mensagem. Dessa mensagem eu me lembro. Ele pregou sobre o chamado de Ezequiel, e como sempre fez, os pontos centrais da mensagem começavam com a mesma letra ou sílaba. Ele falou sobre os princípios que estão no chamado ministerial: (1) o princípio da Convocação; (2) o princípio da Comissão; (3) o princípio da Comportação.

No funeral do meu papai (outro gigante da Fé), um dos 10 pastores presentes foi o Rev.Ivan. Além de tudo, o Rev.Ivan é um grande amigo!

Por tudo isso e por muito mais, louvo a Deus pela vida desse Seu servo que ainda continua atuando nos campos missionários e nas igrejas presbiterianas (especialmente no Sul de Minas) com vigor e amor.

Rev.Ivan, obrigado por fazer parte da minha história.

A Deus toda a glória!

Rev.Olivar Alves Pereira

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador.
This entry was posted in Aconselhamento Bíblico. Bookmark the permalink.

10 Responses to Homenagem a Ivan Ross

  1. Daniel Moura says:

    Olivar,

    Sem dúvida nenhuma concordo com tudo que escreveu, quem conhece o Rev. Ivan, sabe que ele único. Sempre tenho novas lições com ele.

    Somente para acrescentar: Ele continua firme auxiliando as igrejas aqui em Itajubá, e firma na visitação de Missionários no Brasil. Nós da família sempre dizemos que ele está trabalhando muito mais depois que aposentou.

    Sou grato a Deus por fazer parte da família dele, e grato por ele por me “dar” a sua filha mais nova rsrsrs

    Grande abraço …

    Daniel Moura

    Ps. Falamos de vc semana passada, de vc e daquele seu boneco que esqueci o nome.

    Ps2. Temos um blog onde estamos digitando os estudos do Rev. Ivan

    http://revivanross.blogspot.com/

  2. LUCIA HORMANN says:

    A PAZ DO SENHOR .

    EU GOSTARIA DE RECEBER NOTICIAS DO PASTOR IVAN E DONA MADALENA,FIQUEI SABENDO QUE ELE Ñ ESTA BEM ,GOSTARIA QUE ALGUMA PESSOA ME DESSE NOTICIAS ,POR FAVOR .

    MUITO OBRIGADA QUE DEUS ABENÇOE .

  3. Wilson Povoa Junior says:

    Hoje, lembrei-me do rev.Ivan, resolvi fazer uma busca no google, e surpreendentemente encontrei esta bela homenagem a ele dedicada. O senhor teve a oportunidade de conviver com ele, parabéns por esta iniciativa.
    Quero fazer um breve relato sobre a chegada do rev.Ivan em Belo Horizonte. O meu pai, Wilson Gonçalves Povoa, na época presbítero da Igreja presbiteriana localizada num bairro de periferia. Morávamos em uma casa muito ruim, e o rev. Ivan e sua família moravam no mesmo lote, em uma casa do mesmo nível, ou seja, muito ruim também. Hoje fico pensando, um homem com aquela cultura e a cultura de Dona Madalena, sujeitar-se a morar num bairro de periferia, num pais com imensas dificuldades, lembro-me que não tínhamos nem saneamento básico. Diante de tantas dificuldades com língua portuguesa, com a nossa cultura e por diversas vezes mal compreendido pelos próprios membros da igreja, recordo-me que ele era muito pontual com os horários e isto incomodava as pessoas.
    Tudo que o senhor disse a respeito do Rev. Ivan e Dona Madalena, hoje eu compreendo, eles foram escolhidos por Deus para dar esta contribuição aqui no Brasil.
    Bhte, 06 de Maio de 2012.
    Um forte abraço!
    Wilson Povoa Junior

    • Prezado, irmão Sr. Wilson
      Às suas palavras acrescento Hb 11.38, eles (Rev. Ivan e D. Madalena) são pessoas das quais “o mundo não era dingo”.
      Devo muito ao Rev.Ivan e trarei em meu coração essa gratidão ao Nosso Deus por ter colocado pessoas tão especiais em nossa vida.
      Obrigado por sua participação aqui no meu blog. Seja sempre bem vindo.
      Forte abraço

      Olivar
      seu conservo

  4. Lila Venga says:

    Gostaria muito de um e-mail de contato com o Rev Ivan. Tenho muita saudade da Sandrave gostaria de saber noticias Fomos muito amigas quando ele foi pastor em Varginha. Como eramos pquenas, depois que ele foi embora nos perdemos o contato. Ficarei muito grata se puder entrar em contato com esta familia abencoada por e-mail ou carta. Obrigada.

    • Olivar Alves Pereira says:

      Oi Sra. Lila
      No lado direito do meu site a senhora vê uma coluna com vários links para outros sites que recomendo. Lá tem o site do Rev. Ivan e a senhora poderá entrar em contato através desse link.

  5. Carlos Alberto Fernandes says:

    Esse servo de DEUS foi uma benção em minha vida, me ensinando uma teologia equilibrada por 3 anos, idem tudo que disseram dele, uma benção em nosso meio, aleluia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.