Lembre-se de Jesus. O tempo todo!

Não tenho nada contra como a Páscoa na semana que é tida como “santa”, ou o Natal no fim de cada ano, apenas penso que tais comemorações não devem ser apenas numa data específica ditada pelo comércio e ganância de muitos, mas, sim, todos os dias dada a importância dos fatos que são comemorados nessas datas.

Por isso, lembre-se de Jesus não só nesta semana tida como “santa”, ainda que seja uma data expressiva para se lembrar do grande amor de Deus revelado em Cristo lá na cruz, é importante que você faça isso o ano inteiro, o tempo todo, em todas as circunstâncias da vida. Como?

Se você é um crente em Cristo Jesus (e me refiro a “crente” como um verdadeiro servo de Deus e não um membro de uma denominação evangélica apenas), então saberá que você tem um momento muito especial que se repete todos os meses em sua igreja chamada de “Ceia do Senhor”. Nos Evangelhos (Mt 26.17-30; Mc 14.12-26; Lc 22.7-23) encontramos o momento em que o Senhor Jesus celebra a Sua última Páscoa, num cerimonial totalmente judaico com todos os elementos que compunham a ceia pascal, para logo em seguida instituir uma ordenança (sacramento) que ocuparia definitivamente o lugar da Páscoa na vida da Igreja Cristã, e essa ordenança é a Ceia do Senhor, ou Santa Ceia. Todas as vezes que um servo de Deus participa da Ceia do Senhor, neste momento ele está celebrando a “Páscoa Cristã”. Toda vez que você participa dignamente, isto é, com discernimento (cf. 1Co 11.29),  da Ceia do Senhor, você então está “celebrando a sua Páscoa” de forma correta, pois, além de obedecer a ordem de Cristo (“fazei isso em memória de mim”), também está proclamando Sua salvação (1Co 11.26).

Nesse momento então, alguém pode dizer: “Mas, ainda assim você continua estipulando uma data específica para essa celebração só que com mais frequência”. Sim, é verdade, em vez de celebrá-la uma vez no ano, passamos a celebrá-la mensalmente. E isso ainda não é suficiente. É aí que entram outros recursos que a Teologia Reformada chama de “meios da graça”, ou seja, instrumentos que Deus usa para nos fortalecer com Sua graça excelsa.

A oração diária e constante é um meio da graça, através do qual temos acesso ao Trono da graça de Deus por meio do Senhor Jesus Cristo (Ef 6.18). Através da oração somos fortalecidos na esperança, somos apaziguados em nossos tormentos e dores, instigados a amarmos mais a Deus, e tudo isso é uma forma preciosa de lembrarmos constantemente do maravilhoso amor de Cristo que não desistiu de nós mesmo em face as mais terríveis dores.

Outro meio importante e essencial para você lembrar de Cristo o tempo todo é através da meditação na Sua Palavra. Em Cl 3.16 lemos: “Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo”, o Sl 119.11 diz: “Guardo no coração as tuas palavras para não pecar contra ti”, e no v.165: “Grande paz têm os que amam a tua lei; para eles não há tropeço”. Muitos outros textos poderiam ser acrescentados aqui os quais falam sobre a importância da Palavra de Deus reinando em nosso coração. O Senhor Jesus quando nos prometeu o Espírito Santo, o Consolador disse que Ele teria como obra nos ensinar todas as coisas e nos lembrar de tudo quanto o Senhor Jesus nos tem dito (cf. Jo 14.26). Além disso, o Espírito Santo nos guiará a toda verdade, porque Ele sempre fala por meio de Jesus, a Palavra de Deus (Jo 16.13). Gaste tempo estudando a bíblia, meditando nos ensinamentos dela, pois, é através dela que o Espirito Santo guiará a sua vida. Como afirma Ted Tripp, o espírito Santo prometeu transformar o nosso coração, mas, não sem a Palavra de Deus.

Por fim, ressaltamos mais um meio da graça, a comunhão com os irmãos. Todas as oportunidades que temos de estar juntos com nossos irmãos devem ser aproveitadas, pois, é no convívio com outros irmãos que Deus lapida o nosso coração, nos dá ocasiões para pormos em prática tudo quanto o Espírito Santo nos ensina e lembra da Sua Palavra. É no convívio com os irmãos que somos lembrados de que somos o Corpo de Cristo, o qual só existe porque Cristo Se entregou por nós para formar para Si um povo exclusivamente Seu zeloso de boas obras (cf. Tt 2.14).

Lembre-se de Cristo não só em uma ou outra data específica (até mesmo porque alguns concorrentes fofinhos como o coelho e o velhinho Noel tentam roubar a cena), mas, em todo o tempo tenha em sua memória e em seu coração a preciosa lembrança do amor e da graça do Senhor Jesus sobre sua vida. Nada contra ovos de chocolate ou presentes, só não podemos deixar de lembrar do doce amor de Cristo e do grande presente que ele veio nos dar através de Seu sacrifício: reconciliação com Deus e a vida eterna!

Rev. Olivar Alves Pereira

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador.
This entry was posted in Reflexão Bíblica. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *