O Culpado

Em Pv 19.3 lemos: “A estultícia do homem perverte o seu caminho, mas é contra o SENHOR que o seu coração se ira”. Uma outra versão daBíblia para a língua portuguesa traz este verso assim: “A estupidez do homem fá-lo desviar-se do bom caminho, mas ele atribui as culpas ao Senhor”.

Em Ec 7.29 esse mesmo tema é repetido: “Eis o que tão-somente achei: que Deus fez o homem reto, mas ele se meteu em muitas astúcias”.Por a culpa em Deus (ou em outras pessoas e circunstâncias) é coisa muito antiga e remonta ao Jardim no Éden quando Deus perguntou a Adão quem o fez saber que estava nu, e, ele então põe a culpa em Deus, primeiramente, e depois em Eva dizendo: “A mulher que Tu me destes…”. O mesmo fez Eva, pondo a culpa na serpente.

Quando vemos alguma injustiça sendo praticada, logo ouvimos alguém dizer:“Onde está Deus que permitiu coisa tão horrível acontecer? Se Ele realmente existe e se importa conosco não deveria permitir tais coisas”. Ou então aquele crente que se descuida de sua responsabilidade com Deus e de sua vida de piedade, ao cair num pecado e ser confrontado logo diz: “Eu não tive culpa. A tentação foi mais forte que eu, não pude resistir. Se Deus tivesse me protegido nada disso teria acontecido”. Tal pessoa ignora o que a Bíblia diz em1Co 16.13: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas, Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar”.

Diante de tudo isso, temos que reafirmar a verdade de que somos os únicos responsáveis pelos pecados cometidos; se estamos sofrendo por causa de algum pecado que cometemos, somos os únicos culpados desses sofrimentos.

Se você quiser resolver seus problemas o primeiro passo é admitir sua culpa por ter se achado astuto por fazer sua vontade quando na verdade você foi estulto (estúpido) por não fazer a vontade de Deus. Embora a pronúncia das palavras “astuto” e “estulto” seja bem parecida, o significado e os resultados de cada uma são completamente opostos.

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana da Vila Pinheiro, Jacareí - SP, Bacharel em Teologia e Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor e membro do Conselho Acadêmico do Centro de Estudos Teológicos do Vale do Paraíba (CETEVAP), São José dos Campos -SP, onde iniciou em 2020 seu Mestrado em Aconselhamento Bíblico. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador. Casado com Janaina F. S. A. Pereira e pai de Ana Cristina S. Pereira.
This entry was posted in Reflexão Bíblica. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.