O QUE LEVA POLÍTICOS PENSAREM QUE NÃO PODEM SER INVESTIGADOS?

O teólogo suíço João Calvino disse:
“Donde entendemos que esse seja o melhor e mais eficaz meio para se buscar a Deus: que não tentemos nos adentrar, por uma curiosidade audaz, a examinar sua essência, que antes deve ser adorada que mais escrupulosamente investigada, mas que contemplemos a Deus em suas obras, pelas quais se nos torna próximo e familiar”.

Com isso ele estava dizendo que Deus não é para ser investigado ou dissecado como um sapo num laboratório, mas, sim, quando meditarmos nas obras de Deus é para que O temamos e O adoremos.

Bem, você deve estar se perguntando o que tudo isso tem a ver com os nossos políticos. Há bem da verdade, não é só com eles que isso acontece, mas, acontece com todos aqueles que sabem que devem prestar contas aos seus consortes, mas, não o fazem. E por que não o fazem? Porque se acham acima da lei. Só existe um que tem essa prerrogativa e direito: Deus.

Quando um ser humano miserável e corrompido (como qualquer um de nós) age assim, está usurpando uma prerrogativa que é só de Deus. Em suma, quando nossos políticos impedem CPI’s contra si mesmos, não fazem isso porque estão com medo de serem pegos, mas, sim, porque se julgam divinos, acima do bem e do mal.

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador.
This entry was posted in Comportamento Político. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.