O uso correto da Bíblia

Não interprete a Bíblia partindo da cultura em que você vive. Assim você estará usando os “óculos” ao contrário. É a Bíblia que deve ser usada para interpretar a cultura.
Nesse sentido tenho visto muitas práticas sendo justificadas com o seguinte argumento: “Mas, os tempos mudaram. A cultura nos tempos bíblicos era outra. Hoje é diferente”. De fato, a cultura era outra, os tempos eram diferentes, mas, a Palavra de Deus continua sendo a mesma. Ela tem o poder de mudar qualquer cultura, e nenhuma cultura tem o poder de mudar a Palavra de Deus, mas, quando muito de desobedecê-la. E as “mudanças” que vejo muitos fazendo em relação à cultura e a Bíblia, não são mudanças, mas, desobediência.
Um exemplo disso é a prática da ordenação feminina para serem pastoras, presbíteras e diaconisas (não vou nem falar de “bispa” porque isso não existe nem na Gramática, o que se dirá na Bíblia!). Essa prática está em pleno acordo com uma cultura que pôs tudo de pernas para cima, mas, nada tem a ver com o que a Bíblia diz e ordena sobre a estrutura da liderança.
Não se trata de capacidade da mulher ou do homem, nem mesmo de dedicação de um ou do outro. Trata-se de um princípio bíblico que Deus estabeleceu. Conheço muitas mulheres competentes, que fariam muito bem aos seus esposos, lares, igrejas e outras instituições se decidissem cumprir o papel que Deus lhes deu: auxiliadoras. Porém, se elas estão aí ocupando a liderança que Deus determinou ao homem, elas não são as únicas rebeldes e culpadas por essa desobediência. A “safra” de homens irresponsáveis, frouxos e folgados está aumentando a cada geração. É uma praga! E por isso está aumentando? Não é por causa da “inversão de papéis”. Não existe inversão de papéis, mas, sim, abandono dos papéis: a mulher deixou de ser auxiliadora para ser a líder, e o marido deixou de ser líder do lar para ser apenas um peso morto sobre o sofá.
Voltemos à Palavra de Deus. Homens, sejamos cabeça de nosso lar (cabeça pensa, direciona, cuida do corpo); mulheres, mostrem para nossas crianças que a competência de nada vale se não estiver associada à obediência à Palavra de Deus.

Rev. Olivar Alves Pereira

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana da Vila Pinheiro, Jacareí - SP, Bacharel em Teologia e Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor e membro do Conselho Acadêmico do Centro de Estudos Teológicos do Vale do Paraíba (CETEVAP), São José dos Campos -SP, onde iniciou em 2020 seu Mestrado em Aconselhamento Bíblico. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador. Casado com Janaina F. S. A. Pereira e pai de Ana Cristina S. Pereira.
This entry was posted in Apologética, Reflexão Bíblica. Bookmark the permalink.

26 Responses to O uso correto da Bíblia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.