Quando não entendemos o que Deus está fazendo

Atos 16.6-34

Você está levando sua vida sob controle, suas finanças estão em ordem, sua saúde está bem, no emprego você está estabilizado, aí vem um daqueles revezes que transtorna totalmente sua vida. Talvez um diagnóstico de uma doença fatal; ou o cônjuge revelando uma traição ou um divórcio; pode ser um filho criado com todos os mimos e cuidados que de repente se enveredou pelas drogas, ou optou por uma conduta sexual contrária à sua natureza; ou a pior de todas as notícias, a morte de uma pessoa querida.

Nesse momento, o coração fica confuso, angustiado, e alguém vem nos dizer que é para sermos firmes e confiarmos em Deus porque Ele sabe o que está fazendo conosco. O que fazer quando não entendemos o que Deus está fazendo? É sobre isso que quero falar com você nessa ocasião: Quando não entendemos os que Deus está fazendo.

Nosso coração quer entender tudo, e isso porque temos a tola ideia de que se tivermos um entendimento completo da situação teremos o controle sobre ela. É verdade que quanto mais conhecermos sobre um assunto ou fato mais domínio teremos do mesmo. Porém, mesmo quando temos o domínio sobre alguma coisa ela pode fugir do nosso controle. Por outro lado, quando somos pegos de surpresa numa situação complicada não temos qualquer domínio e nem mesmo entendemos o que está acontecendo. Nesse momento devemos descansar na Soberania de Deus.

Quando não entendemos o que Deus está fazendo em nossa vida através das circunstâncias, mais do que nunca é hora de nos abrigarmos na Sua soberania e sabermos que Ele não perdeu o controle da situação, antes, Ele a está usando para o nosso bem que é moldar o nosso caráter conforme o caráter de Cristo (Rm 8.28,29).

Quando não entendemos o que Deus está fazendo em nossa vida devemos descansar na Soberania de Deus. Mas, no que implica dizer que temos que descansar na Soberania de Deus? Como isso funciona na prática?

Vejamos como isso aconteceu na vida de dois servos de Deus, Paulo e Silas (At 16.6-34).

Na segunda viagem missionária de Paulo e sua equipe, uma experiência marcou a vida deles. Nos v.6 e 7 vemos que por duas vezes o Espírito Santo os impediu de irem para onde eles queriam ir. Note que eles queriam ir para aqueles lugares pregar o Evangelho. Eles não estavam fazendo turismo. No entanto, O Espírito Santo os impediu.

No v.9 lemos que por meio de uma visão Deus falou a Paulo que Ele os queria na Macedônia.

Eles não sabiam o que haveriam de encontrar lá na Macedônia; só sabiam que Deus os queria lá.

Aqui está o primeiro significado de “descansar na Soberania de Deus”:

 1) Devemos obedecer a Palavra de Deus, v.10

Mesmo sem saber o que os aguardava lá na Macedônia, mais especificamente, na cidade de Filipos, eles foram por que decidiram obedecer a Palavra de Deus.

Eles não questionaram a ordem de Deus; simplesmente a obedeceram.

Quando em sua vida acontecer algum revez não deixe de obedecer a Palavra de Deus, porque é obedecendo a Palavra de Deus que você mostrará sua confiança na Soberania de Deus e cumprirá o propósito Dele para a sua vida.

O segundo significado de “descansar na Soberania de Deus” quando não entendemos o que Ele está fazendo em nossa vida é:

2) Devemos continuar com nossas responsabilidades, v.11-18

Duas mulheres foram alcançadas pela Graça de Deus com a pregação de Paulo e seus companheiros: Lídia e a jovem adivinhadora.

Algo em comum às duas nos chama a atenção. Em ambos os casos, Paulo e seus companheiros estavam à procura de um lugar de oração, mas, tiveram de deixar a oração de lado para pregar o Evangelho, veja os v.13 e 16.

Lídia recebera o Evangelho durante uma pregação tranquila e sem transtornos, e tão logo recebera a salvação tratou de levá-la aos seus familiares.

A jovem adivinhadora foi diferente. Por muitos dias ela seguia a Paulo e aos seus companheiros dizendo em alto e bom tom: “Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação” (v.17).

O que a princípio parecia uma boa propaganda para a obra missionária aos poucos se revelou não só um incômodo para Paulo, mas, também, uma responsabilidade da qual ele não podia se esquivar, a saber, libertar aquela jovem dos seus grilhões espirituais. E ele o fez.

Deus mudou a rota de Paulo. Ele havia feito planos para outros lugares, mas, Deus o queria na Macedônia. Como Paulo sabia que a obra era do Senhor e não dele tratou de obedecer e de continuar firme em sua responsabilidade de pregar o Evangelho.

Quando não entendemos o que Deus está fazendo em nossa vida por meio de alguma   provação, uma das primeiras coisas que fazemos é deixarmos de lado nossas responsabilidades com a obra do Senhor. Até parece coisa de criança birrenta e manhosa, não é mesmo?!

Por fim, o terceiro significado de “descansar na Soberania de Deus” quando não entendemos o que Ele está fazendo em nossa vida é:

3) Devemos louvá-Lo de todo o coração, v.25

Paulo e Silas foram lançados na prisão pelos homens que se julgavam “senhores” daquela jovem adivinhadora que com suas adivinhações dava grandes lucros para eles. Pobre jovem, não bastasse ser escrava de espíritos imundos e ainda também de homens perversos.

Depois de serem açoitados severamente foram lançados na prisão, diz-nos a Bíblia que: “Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam” (v.25). O lugar de oração que tanto procuraram agora acharam: dentro da prisão!

A condição deles aqui não era nem um pouco confortável. Com as costas dilaceradas pelos açoites eles foram amarrados no tronco numa posição em que as mãos e os pés ficavam juntos, e isso para aumentar ainda mais a dor causada pelos açoites. O corpo estava em dores terríveis, mas, nem mesmo isso era impedimento para louvarem a Deus. De alguma forma eles experimentaram uma alegria tão profunda em Deus que não puderam se conter em seus corações de seus lábios extravasava louvor a Deus.

Talvez não tivessem ideia de que Deus estava usando aqueles louvores para converter outros corações. E foi o que aconteceu. Havia mais alguém ali para ser convertido: o carcereiro.

Enquanto louvavam, Deus se manifestou poderosamente através de um terremoto que abalou os alicerces da prisão abrindo as portas das mesmas (v.26).

Pensando que os prisioneiros tivessem fugido, o carcereiro não viu outra solução senão suicidar-se. Mas, Paulo e os demais o impediram disso. O carcereiro, trêmulo prostrou-se diante deles e depois os levou para fora e lhes fez a pergunta que transformaria a sua vida: “Senhores, que devo fazer para que seja salvo?”. Ele não estava com medo de seus superiores o matarem. Não era deles que ele queria ser salvo. Naquela noite ele percebeu que há Alguém muito mais poderoso que os poderosos desse mundo e que é capaz de fazer maravilhas, e esse Alguém é Deus!

Cristo veio para nos salvar do inferno, e isso é verdade. Mas, o que é o inferno senão a presença de Deus em juízo contra o pecado? A Bíblia diz em Hb 10.31: “Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo”.

Eis um santo e maravilhoso paradoxo do Evangelho: devemos correr para Deus para sermos salvos de Deus. E para isso precisamos correr para Cristo. Foi isso que Paulo e Silas disseram àquele carcereiro: “Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa” (v.31).

Quando descansarmos na Soberania de Deus num momento em que estivermos passando por uma luta e não compreendermos o que Deus estiver fazendo conosco, em vez de murmurarmos (até mesmo porque isso é pecado!) devemos louvar a Deus de todo o nosso coração, primeiro porque em tudo devemos dar graças (1Ts 5.18) e isso é um imperativo e não uma opção da qual podemos nos esquivar, e em segundo lugar porque o testemunho que damos nessa situação é marcante e é usado por Deus para converter corações.

Nossa atitude de louvor a Deus é um instrumento que Ele usa para mostrar aos pecadores o Seu amor por nós.

Aplicações Práticas

Quando nos estivermos entendendo o que Deus estiver fazendo em nós devemos nos lembrar:

– Ele nada faz sem ter em mente o propósito maior para a nossa vida que é o de conformar-nos às imagem de Seu Filho (Rm 8.28,29);

– Ele conhece o fim desde o começo, portanto, não será pego de surpresa jamais!

– Ele é poderoso para guardar o nosso depósito, por isso mesmo devemos dizer como Paulo disse: “eu sei em quem tenho crido” (2Tm 1.12).

Mensagem proclamada na Igreja Presbiteriana no Jardim Sul – São José dos Campos, 29/01/2012

Rev.Olivar Alves Pereira

Ouça essa mensagem através do link:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou de Direita Conservadora.
This entry was posted in Aconselhamento Bíblico. Bookmark the permalink.

4 Responses to Quando não entendemos o que Deus está fazendo

  1. Valdeci Rodrigues de Oliveira says:

    A paz do senhor.. essa msg veio de encontro e tocou -me profundamente, que Deus continue te abençoando, muito obrigado… Amém

  2. Kamilla Oliveira says:

    Que palavra linda e impactante ! Tenho passado por isso e aprendido a adorar mesmo às vezes me encontrando em angústia, dor, e também sem compreender o que está acontecendo. Glória a Deus, e tudo vai bem como disse aquela mulher que sabia que seu filho havia morrido (mas logo logo foi ressuscitado). Pode até estar mal, mas tudo vai bem porque Deus está no controle SEMPRE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *