SALVADOR MARAVILHOSO!

Uma das canções que frequentemente entoamos em nossos cultos tem esse título “Salvador Maravilhoso” (música de Gérson Borges). Como é lindo ver a Igreja de Cristo louvando-O pelo o que Ele é. Sim, Jesus Cristo é Maravilhoso!

Ele tem o poder de transformar todas as coisas. Sua vinda ao mundo, quando ainda era um bebezinho, já nos primeiros meses de vida aqui cidades foram transformadas e a reputação das mesmas foi mudada por causa da presença de Jesus. Em Mt 2.13-23, três localidades são um exemplo disso: Egito, Belém e Nazaré. Observe.

O Egito sempre foi associado à escravidão e sofrimento. De lá Deus tirou Israel que era escravo; no Egito muitos hebreus foram assassinados. Muitas lágrimas, muitas dores foram experimentadas ali. Porém, para livrar da ameaça de morte o menino Jesus, Deus ordenou a José que fugisse para o Egito até que Herodes morresse (Mt 2.13-15). E assim cumpriu-se a profecia: “Do Egito chamei o meu Filho”.

Belém de Judá foi onde Jesus nasceu e onde Ele esteve até antes de José leva-Lo para o Egito para protege-Lo de Herodes. Assim, Belém, cujo significado é “casa do pão” entraria de vez para a história como o lugar onde o Pão Vivo dos céus veio ao mundo. Mas, nem sempre foi essa a reputação de Belém. Aqui mesmo em Mt 2.16-19 vemos que Belém era considerada um lugar de morte. A primeira vez que ela é mencionada na Bíblia é Gn 35.19 na ocasião da morte de Raquel, esposa de Jacó. Ali ela foi sepultada. Por isso, séculos depois, Jeremias lança mão da figura da pessoa de Raquel (aquela que tanto queria filhos, e no parto do seu segundo veio a falecer), haveria de chorar de tristeza ao ver (se pudesse, é claro) os jovens e adolescentes de Judá sendo levados para o cativeiro na Babilônia, e outros tantos sendo cruelmente assassinados. Por isso, Mateus associou essa situação à tristeza causada pela matança dos inocentes ordenada pelo perverso Herodes na tentativa de matar o menino Jesus. E assim cumpria-se outra profecia a respeito de Jesus: “Ouviu-se um clamor em Ramá, pranto, choro e grande lamento; era Raquel chorando por seus filhos e inconsolável porque não mais existem” (Mt 2.19). Belém era lugar de morte, mas, com Jesus tornou-se lugar de vida, da Vida Eterna.

Outra cidade é Nazaré. Jesus cresceu em Nazaré (Mt 2.20-23). Esta era uma cidade cuja reputação não era nada boa. Em Jo 1.46, as palavras de Natanael revelam o desprezo por essa cidade “De Nazaré pode vir alguma coisa boa?”. Os motivos desse desprezo nos são desconhecidos. Pode ser que Natanael estivesse questionando o fato de que nenhuma profecia específica relacionava o Messias a Nazaré. Contudo, no v.23 lemos: “para que se cumprisse o que fora dito por intermédio dos profetas: Ele será chamado Nazareno”. Observe que Mateus fala de “profetas” e não de um profeta específico. Quando olhamos as seguintes referências: Sl 22.6-8,13; 69.8,20,21; Is 11.1; 49.7; 53.2,3,8; Dn 9.26, vemos que o Messias seria alguém desprezado pelos homens. Assim, sendo a relação Dele com Nazaré estava estabelecida: ambos eram desprezados pelos homens. Por causa de Jesus, Nazaré não mais seria lembrada como um lugar desprezível, mas, sim, o lugar de onde Jesus Se revelou ao mundo, pois no nome de Jesus estaria Nazaré: Jesus, o Nazareno.

Muito mais poderia ser dito a respeito de do poder transformador de Jesus, tal como é visto nas pessoas que tiveram contato com Ele. Mas, a história continua, porque, há ainda muitos que precisam ser alcançados com o Evangelho e transformados por Jesus. Preguemos o Evangelho; falemos de Jesus.

Rev.Olivar Alves

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Teologia Contemporânea, Ética e História Bíblica, História e Teologia da Igreja, Educação Cristã e Teologia Sistemática, Sociologia e Ensino Religioso em seminários e escolas na região do Vale do Paraíba, também escreveu lições para a revista de EBD para os adultos da Editora Cristã Evangélica. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador.
This entry was posted in Aconselhamento Bíblico, Reflexão Bíblica. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.