Tomados Pela Glória de Deus

Leia 1Co 10.31

Qual é o principal objetivo da sua vida? Pelo que seu coração bate mais forte? O que é que dá sentido à sua vida?

Um assunto que tem me feito refletir nestes últimos tempos é a glória de Deus. Quando criança, meus professores de Escola Bíblica Dominical me fizeram decorar o Breve Catecismo, um dos símbolos de fé das Igrejas Reformadas. Bem, infelizmente, não consegui decorá-lo todo (devo retomar esse trabalho), mas, a primeira pergunta nunca saiu da minha mente. “Qual  é o fim principal do homem?”. E a resposta: “O fim principal do homem é glorificar a Deus, e gozá-Lo para sempre”.

Essa pergunta põe o foco no assunto mais importante que deve encher nosso coração e preencher todos os espaços da nossa vida, a saber, a glória de Deus. Por isso, proponho para nossa meditação o seguinte tema: Tomados pela Glória de Deus.

No presente texto de 1Co 10.23-33, Paulo encerra um assunto que ele começou no capítulo 8 sobre o crente participar das coisas que eram consagradas aos ídolos. Era muito comum naqueles tempos um animal ser sacrificado em devoção a um deus pagão, e a carne do mesmo ser vendida no mercado por um alto preço por ter sido consagrada a um ídolo. Se um crente fosse convidado a comer na casa de um pagão, e lá uma carne lhe fosse oferecida tendo sida adquirida nessas circunstâncias, se o crente a comesse estaria em pecado traindo a Jesus? Paulo então dá explicações sobre isso.

Primeiramente, ele diz que o crente podia participar dessa refeição desde que: (1) não perguntasse sobre a procedência da carne; (2) ninguém lhe dissesse sobre a procedência da carne. Se alguém lhe dissesse que aquela carne tinha sido consagrada a um ídolo, então ele deveria deixar de comer, por amor àquela pessoa, para não lhe causar confusão. Ele, sendo crente em Cristo Jesus não sofreria dano algum se não comesse a carne, mas, o ímpio sofreria. Por isso Paulo disse: “Ninguém busque o seu próprio interesse, e sim o de outrem” (v.24), e ainda: “Não vos torneis causa de tropeço nem para judeus, nem para gentios, nem tampouco para a igreja de Deus, assim como também eu procuro, em tudo, ser agradável a todos, não buscando o meu próprio interesse, mas o de muitos, para que sejam salvos. Sede meus imitadores como eu sou de Cristo” (v.32,33, e 11.1).

Voltando para o v.31que é o cerne de todo esse assunto que Paulo vem discorrendo desde o capítulo 8, destacamos as segintes verdades sobre a Glória de Deus.

 1) A Glória de Deus é o que dá sentido à nossa vida

Quando no início perguntei sobre o que é que lhe dá sentido à vida, tenho certeza que várias respostas surgiram: filhos, casamento, trabalho, etc. Contudo, a coisa mais comum de encontrarmos por aí (isso quando não vemos em nós mesmos) é a frustração das pessoas com relação aos seus filhos, casamento, trabalho, etc.

Algo que nos dá sentido à vida é consequentemente, algo que não nos decepciona. Se alguma coisa nos era muito importante, mas, nos trouxe alguma decepção, tal coisa aos poucos perde o sentido para nós.

Um coração tomado pela Glória de Deus jamais será insatisfeito, jamais se deixará vencer pela frustração, isso porque se alguma coisa nessa vida lhe trouxer desgosto, tal desgosto será incomparável com a alegria de pertencer a Jesus e de tê-Lo como seu maior tesouro.

Quando você estiver enfrentando algum desânimo, alguma frustração ou coisa parecida pergunte-se se a Glória de Deus é a razão de seu viver. Neste exato momento você verá que por algum momento a Glória de Deus em seu coração não é a coisa mais importante. Resta a você pedir perdão a Deus por ter deixado que seu coração se enchesse com as coisas vazias desse mundo em vez de estar cheio com a Glória Dele.

Quando Deus nos chama para nos encher com a Sua Glória Ele quer nos livrar dos ídolos do nosso coração que mentem para nós prometendo a felicidade. Dessa forma Ele nos livra dos laços que nós mesmos armamos para nós.

Um laço que geralmente armamos e nele caímos é quando dizemos que nossas ações devem glorificar a Deus com o objetivo de torná-Lo mais feliz conosco. Desse ponto de vista, Deus não é mais que um ídolo pagão. Ao glorificarmos a Deus por meio de nossas atitudes Ele nos torna mais santos, mais, gloriosos, e mais, infinitamente mais felizes.

Outra verdade que destacamos desse texto em relação ao fato de sermos tomados pela Glória de Deus é que:

2) A Glória de Deus norteia o nosso coração

“Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (v.31).

Comer e beber estão entre as ações mais corriqueiras e essenciais para a sobrevivência. Paulo estava mostrando que se os crentes fossem participar de algum banquete cujo alimento tivesse sido consagrado a algum ídolo, mas, que nada lhe fosse dito sobre isso, este deveria comer e beber “para a glória de Deus”.

Se o crente deixasse de comer, não deveria ser para mostrar sua religiosidade, mas, sim, para mostrar que sua atitude era para glorificar a Deus. Se ele comesse, e ninguém se escandalizasse com isso, deveria mostrar que sua atitude tinha como base e objetivo a Glória de Deus. Ao mostrar que ele não queria ferir a consciência alheia, ele tinha como alvo glorificar a Deus.

Este princípio tem de ser encarnado em nosso viver diário. Tudo o que fizermos deve ser pensando e objetivando a glória de Deus. Nossas decisões, nossos negócios, nosso trabalho, as mais simples e corriqueiras atividades tem que ter como alvo a Glória de Deus.

Não importa qual a sua ocupação, o que importa é que Deus seja glorificado e exaltado através de sua vida. Assim sendo, não haverá atividade honesta que seja menos importante que outra. Uma dona de casa cuidando dos seus afazeres não realiza uma obra inferior a um cirurgião salvando uma vida, por que ambos trabalham para a Glória de Deus.

Conclusão

Quando você olhar para as suas atividades diárias veja ali uma oportunidade de glorificar a

Deus, ou seja, de atribuir a Ele toda a glória por ter-lhe capacitado a realizar tal obra, por ver que o que você fez está beneficiando outras pessoas. Perceba que as atividades diárias não são um fim em si mesmas, mas, são meios que Deus lhe concede para através delas Ele preencher seu coração com a Glória Dele.

Agindo assim, você jamais se sentirá frustrado porque o seu objetivo não foi realizar alguma coisa, mas, sim, glorificar a Deus. Isso livrará você do ressentimento quando alguém não lhe parabenizar por algo que você fez ou não lhe dar o reconhecimento que você gostaria, porque toda vez que você fizer algo para a Glória de Deus, você não se sentirá satisfeito consigo mesmo por ter feito algo certo, mas, porque, no momento em que você consagrou tal coisa para Deus, Ele encherá o seu coração ainda mais com a Glória Dele.

Definitivamente, não existe outro “estilo de vida” melhor do que o ter o coração tomado pela Glória de Deus.

Mensagem proclamada na Igreja Presbiteriana no Jardim Sul – São José dos Campos – SP

Rev.Olivar Alves Pereira

About Olivar Alves Pereira

Pastor da Igreja Presbiteriana da Vila Pinheiro, Jacareí - SP, Bacharel em Teologia e Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor e membro do Conselho Acadêmico do Centro de Estudos Teológicos do Vale do Paraíba (CETEVAP), São José dos Campos -SP, onde iniciou em 2020 seu Mestrado em Aconselhamento Bíblico. É associado à Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos - ABCB. Na Política sou Conservador. Casado com Janaina F. S. A. Pereira e pai de Ana Cristina S. Pereira.
This entry was posted in Reflexão Bíblica. Bookmark the permalink.

5 Responses to Tomados Pela Glória de Deus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.